×

DEMISSÕES | Professores da Unifieo são demitidos após seis meses de atraso salarial

Os professores da Unifieo, desde agosto do ano passado não recebem os seus salários, incluindo o 13° de 2016. Diante desse ataque, entraram em greve em novembro, no calor do conflito conseguiram impor um acordo com a reitoria, que prometeu o pagamento dos salários.

quinta-feira 9 de fevereiro de 2017 | Edição do dia

Entretanto, o prometido não foi cumprido e a Reitoria não pagou o que devia, o que acarreta diretamente na falta de dinheiro para ter seu sustento garantido, os professores paralisaram suas atividades novamente.

Desde o ano passado, mais de 100 professores estão sem receber seus salários, sem contar cerca de 60 professores que foram demitidos e ainda não receberam as verbas rescisórias.

Nesse ano, o ataque contra os educadores continua, muitos estão recebendo por telegrama cartas de demissão por justa causa. No capitalismo, não trabalhar por causa de 6 meses de salários atrasados é motivo para demissão por justa causa, mesmo havendo na constituição uma série de direitos trabalhistas, no final de contas, muitas vezes, o lado que pesa como certo é aquele que deixa centenas de famílias sem sustento em prol do lucro.

A Unifieo disse que tudo se normalizará a partir do dia 20 de fevereiro, mas já houve promessa de que seria no dia 30 de janeiro, se não bastasse o descaso com os professores, alunos denunciam que o Centro Universitário vem sabotando aqueles que diante da situação caótica, pediram transferência, a Reitoria está forçando companhias de estágio a demitirem todos os estagiários que mudaram para outra instituição.

Desde ano passado, alunos e professores vem se mobilizando contra esse ataque, saiba mais informações aqui e na página Movimento transparência Unifieo.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias