ESTADOS UNIDOS

EUA: Milhares de pessoas seguem nas ruas para exigir justiça para George Floyd

Continuam os protestos devido ao assassinato de George Floyd pelas mãos da polícia racista nos Estados Unidos, em Minneapolis. Mesmo sob bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha, os protestos exigindo justiça continuam, o ódio e a revolta contra a policia é maior do que o medo da repressão.

quinta-feira 28 de maio| Edição do dia

Ontem (27) devido ao assassinato covarde de George Floyd, 46, por parte de um policial supremacista branco, em Minneapolis, houve protestos por toda a cidade. Em muitos destes ocorreram confrontos com a polícia, que disparou balas de gás lacrimogêneo e borracha contra os manifestantes.

Hoje os protestos continuam em vários pontos da cidade. A polícia disparou gás lacrimogêneo e spray de pimenta e formou uma barricada humana para impedir que os manifestantes pulassem uma cerca ao redor da delegacia onde os policiais acusados de matar Floyd trabalhavam antes de serem demitidos.

Sobre a demissão dos policiais racistas a irmã de George, Bridgett Floyd, disse à emissora NBC: "Quero que esses policiais sejam acusados de assassinato, porque foi exatamente isso que eles fizeram, cometeram um assassinato contra meu irmão".

Este caso absurdo tem gerado repercussão nacional e internacional. Os jogadores de basquete da NBA, Stephen Curry e LeBron James, se pronunciaram sobre o acontecido, tendo o primeiro publicado em seu Instagram entre outras coisas que “O George foi assassinado. O George não era humano para aquele policial que lenta e propositadamente tirou a sua vida”.

Já LeBron James manifestou repúdio ao ocorrido, relembrando a polêmica em torno do protesto do ex-NFL Colin Kaepernick, que enquanto atuava pelo San Francisco 49ers, se ajoelhou durante a execução do hino nacional americano como forma de protesto contra a violência policial.




Tópicos relacionados

Justiça para George Floyd   /    George Floyd   /    Racismo   /    Violência policial   /    [email protected]   /    Internacional

Comentários

Comentar