MORTES PELA POLÍCIA

Violência policial: RJ tem maiores números de mortes pela polícia desde abril

Janeiro foi um mês de alta nas mortes cometidas por policiais no Rio de Janeiro. Desde abril, os índices apontavam ligeira queda, devido a efeitos da pandemia.

quarta-feira 24 de fevereiro| Edição do dia

Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

O Rio de Janeiro volta a enfrentar em janeiro uma alta nas mortes cometidas pela Polícia. Após meses de queda, fruto das restrições geradas pela pandemia, a menor circulação de pessoas e também a queda em quantidades de operações nas comunidades, as taxas chegaram ao seu patamar mais alto desde abril de 2020.

De forma cínica, a Polícia Militar havia, no final de Janeiro, divulgado uma nota comemorando as reduções nos índices de homicídio, atribuindo a queda ao trabalho da própria polícia, e ignorando fatores gerados pela pandemia.

Os as mortes por intervenção policial passaram de 79 em dezembro, para 149 em Janeiro. Homicídios Dolosos tiveram 361 casos, maior índice desde março.

Vale lembrar que a alta de mortes cometidas pela polícia acontece mesmo com a proibição de operações em comunidades, decretada pelo STF, em vigor. A medida do Superior Tribunal Federal, o mesmo que mantém mais de 40% dos presos do país sem sequer uma passagem por algum julgamento, foi decretada em Junho e ainda vigora, o que mostra que não é uma deliberação do tribunal que impede a polícia de cumprir seu papel repressivo e racista contra a população negra e trabalhadora.




Tópicos relacionados

Violência   /    Violência racista   /    Rio de Janeiro   /    Violência policial   /    [email protected]

Comentários

Comentar