Política

TÁBATA AMARAL

Vídeo: Tábata Amaral tenta se defender, mas esconde que foi bancada por 9 mega-empresários

Neste vídeo, como uma boa defensora da pretensa democracia dos ricos, criticas a esquerda e de direita são colocadas no mesmo patamar.

quinta-feira 25 de julho| Edição do dia

Imagem: (Leonardo Prado/Agência Câmara)

O Quebrando Tabu na sua ansiá de defender a Deputada Federal do PDT, Tábata Amaral, fez um vídeo da Deputada que ficou conhecida por defender a Reforma da Previdência, lendo inúmeras mensagens recebidas pela internet direcionadas a ela.

O vídeo começa com Tábata lendo que ela foi financiada por Lemman e Luciano Hulck. Em vez de dizer que repudia essas duas figuras que representam os interesses dos grandes capitalistas, ela inicia dizendo que tem uma grande admiração pelo apresentador da Globo, amigo de Aécio Neves do PSDB e de Lemman, grande burguês explorador dos trabalhadores. O que não diz é que, em sua campanha, foi financiada por 9 grandes empresários que bancaram quase metade do que recebeu para se eleger, superando o que o PDT reservou a ela.

A soma das quantias doadas apenas por estes nove empresários equivalem a 39,45% da receita da campanha da deputada, que arrecadou R$ 1,2 milhão ao todo, segundo sua Prestação de Contas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), veja aqui quem foram os doadores.

Falar que ela é financiada pelos grandes capitalistas é dizer a serviço de quem que os políticos da ordem estão. No caso da Tábata Amaral é esclarecer que a deputada apoia a reforma da previdência não por conta das inúmeras manobras que ela faz, mas sim porque ela é mais uma política a serviço dos grandes capitalistas.

Não cansada em dar desculpa para defender suas posições liberais, Tábata Amaral faz mil malabarismos para poder defender a meritocracia. O que a Tábata Amaral esconde é que dentro do sistema capitalista a desigualdade é algo estrutural, portanto ricos e pobres jamais vai ter igualdade de condições.

O momento ápice de vergonha do vídeo é quando ela vai defender a reforma da previdência, dizendo que o Brasil está mudando e que precisa acompanhar o ritmo dos outros países do mundo. Por trás deste discurso que aparenta ser abstrato, a deputada federal do PDT quer dizer que o
Brasil precisa ser competitivo em relação a outros país, em outras palavras, que os grandes capitalistas precisam lucrar em relação a outros países para escolher o Brasil.

A crítica que o Quebrando Tabu define como discurso de ódio em relação a Tábata Amaral é a crítica que ela votou em um projeto que faz com que fará com que trabalhemos até morrer, que aumenta a miséria para grande maioria da população “pois o Brasil esta mudando”. Enquanto o Quebrando Tabu fala que quem a critica por votar a favor da Reforma da Previdência faz discurso de ódio, a própria Tábata Amaral está pensando políticas como este brutal ataque aos trabalhadores junto com a extrema direita bolsonarista.

Por fim, Tábata tenta responder que se ela “não é nem de esquerda e nem de direita”. Na verdade já esta mais do que mostrado, que Tábata Amaral é mais uma política que está a serviço dos grandes capitalistas. Trata-se do novo que de novo não tem nada, já nasceu bastante carcomido.




Tópicos relacionados

"Pacto pela democracia"   /    Crise capitalista   /    Reforma da Previdência   /    Política

Comentários

Comentar