×

Esquerda Diário Campinas | VEM AÍ, dia 30 de outubro • ENCONTRO do Esquerda Diário Campinas

Nós do Esquerda Diário convidamos todas e todos para esse encontro (presencial e virtual) inspirados na força das e dos trabalhadores da MRV em Campinas que fizeram uma greve que conquistou uma parte dos direitos reivindicados, em meio a um cenário nacional de duros ataques de Bolsonaro, Mourão, governadores como Doria que são aliados de bilionários como o Menin (dono da MRV e CNN). Nós temos imenso orgulho de ter lutado lado a lado com as lutadoras e lutadores da MRV.

sábado 23 de outubro | Edição do dia

A crise que vivemos hoje no Brasil tem atacado forte a vida dos trabalhadores e povo pobre, nesse ano houve um triste recorde de 20 milhões de pessoas sem emprego. Ao mesmo tempo, pesquisas revelam que mais de 24,5 milhões não sabem se comerão durante o dia no Brasil, e mais da metade da população nacional (55%) sofre de algum tipo de insegurança alimentar. Além do desemprego, fome, das centenas de milhares de pessoas que morreram pelo covid por serem obrigadas a se expor ao vírus, combinado à isso vemos que governos federal e estadual seguem passando ataques com privatizações e reformas que cortam direitos.

Por isso a saída contra todos esses ataques para defender nossos direitos é fortalecer e a partir de cada processo de luta unificar a vanguarda da classe trabalhadora pra lutar contra os governos, como a luta por direitos no DETRAN-RN, a forte greve contra o fechamento da Proguaruque ameaça demitir quase 5 mil trabalhadores, também da luta dos Garis no Rio de Janeiro forçando Paes a negociar.
Exemplos de resistência da classe trabalhadora que podem enfrentar ataques dos governantes como que aconteceu essa semana com a absurda aprovação do PLC 26 de Dória que ataca servidores estaduais, retirando o direito à faltas abonadas e cria regra para contratar servidores temporários em caso de greve, um imenso ataque ao conjunto dos servidores que passou sem as grandes centrais sindicais como CUT e CTB que dirigem os sindicatos de professores como APEOSP e outras categorias organizarem uma luta séria para barrar sua aprovação.

Queremos debater como cada um a situação política no Brasil e a necessidade de lutar combater o governo Bolsonaro tirando lições de cada processo de luta. Queremos batalhar pela independência de classe, pois acreditamos que a unidade da classe trabalhadora é mais poderosa que qualquer aliança com a direita que defende hoje inclusive setores do PSOL, alianças com os mesmos partidos que aprovaram o PLC 26 de Dória na Alesp.

Durante todo governo Bolsonaro, a CUT e CTB se negaram a organizar assembleias, espaços democráticos, e lutas contra os ataques enfraquecendo e desmoralizando os trabalhadores, têm sido grandes obstáculos para unidade de várias categorias e também com o povo indígena, com as mulheres como protagonistas, que demonstrou muito ódio e força em Brasília obrigando o governo adiar o Marco Temporale o PL490. Por isso é urgente recuperar os sindicatos para as mãos dos trabalhadores, superar toda política do PT de seguir se aliando com a direita, fragmentando nossa luta para fazer com que os sindicatos sirvam para organizar e coordenar agora os focos de resistência e de luta que surjam pelo país.

É com essa perspectiva que nós do Esquerda Diário nos jogamos em todos esses processos de luta, atuando não somente para dar visibilidade para os diferentes processos, mas também como no caso da MRV, denunciando as condições de precarização e denúncias de trabalho análogo à escravidão que Rubens Menin impõe e que também é o projeto de país que Bolsonaro e a direita que implementar no Brasil. Discutindo com os trabalhadores ideias para fazer dessa luta vitoriosa. Na Unicamp fomos parte de impulsionar um comitê de apoio dos estudantes à essa greve e que também foi muito importante na batalha pela aliança dos estudantes com os trabalhadores, que também levamos a frente em todas as greves de trabalhadores da Unicamp, denunciando as condições de trabalho dos efetivos e terceirizados da saúde em meio a pandemia, também em professores, e na Mabe de Campinas em 2016. Em todos esses processos se expressou com força a luta das mulheres na linha de frente para combater a precarização do trabalho, que no Brasil em sua maioria tem rosto feminino e negro. Mostrando uma grande energia, que tem poder de levar a frente uma luta que se enfrente com o conjunto do regime golpista no Brasil e os ataques dos capitalistas.

Lançamos recentemente a comunidade do Esquerda Diário, com o objetivo de conectar milhares de trabalhadores, jovens, artistas dos mais diferentes tipos com o objetivo de fortalecer uma mídia que seja voz das lutas e anseios do conjunto dos trabalhadores, levando a "luta de classes na sua mão" como definimos essa nova etapa. Para que o Esquerda Diário seja uma ferramenta a ser apropriada por cada um, para enviar denúncias, reflexões em cada local de trabalho, ajudando na tarefa de unificar as diferentes lutas com um objetivo político de derrotar Bolsonaro, Mourão e todos os militares dando uma saída para o país da fome que nos reservam.

Convidamos a todos a conhecerem mais o Esquerda Diário e se somar nesse encontro conosco. Dia 30 vem aí o Encontro do Esquerda Diário Campinas! Se quiser saber como participar entre em contato pelo telefone: (11) 95924-5592. Te esperamos para debater grandes ideias!

*Haverá cantinho das crianças




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias