Internacional

COLÔMBIA

Protestando contra Duque, torcida colombiana exige suspensão de partida da Libertadores

A Frente Rojiblanco Sur 1998, torcida do Junior Barranquilla, tradicional time colombiano, exigiu que a partida desta quinta-feira (06/05) contra o Fluminense, pela Taça Libertadores, seja suspensa ou adiada. Ameaçaram também que, caso isso não ocorra, irão impedir que a partida ocorra.

quarta-feira 5 de maio| Edição do dia

Bandeirões da Frente Rojiblanco Sur 1998. (Foto: Reprodução Facebook)

Em sua nota, a torcida organizada afirma que no momento é primordial a luta o governo que está assassinando manifestantes. Dizem que, caso se mantenha a partida, irão convocar seus associados e outros torcedores para impedir os ônibus dos jogadores cheguem ao estádio.

Terminam a nota reafirmando seu amor pelo time e pelo futebol, mas dizendo que hoje a luta vem em primeiro lugar e saudando a greve geral.

Em resposta a isso, a Conmebol mudou o local da partida para Guayaquil, no Equador. É uma decisão absurda que busca contornar o fato de que está acontecendo uma explosão social na Colômbia neste momento. Todo o apoio aos trabalhadores colombianos contra Ivan Duque, e pelo adiamento da partida entre Junior x Fluminense!

A nota completa pode ser conferida abaixo:

"Por meio da presente deixamos clara nossa decisão enquanto torcida de futebol perante a situação que se está vivendo em nosso país, a Colômbia.

Solicitamos a suspensão ou adiamento da partida válida pela Copa Conmebol Libertadores entre Junior e Fluminense a ser disputada no dia 06 de maio de 2021, às 17h (horário local), no estádio Romelio Martínez, uma vez que estamos plenamente convencidos que a situação atual do país não é a melhor, e fazemos como protesto a um governo criminoso e fascista, que através das forças armadas do Estado torturam, matam e fazem desaparecer milhares de jovens que saem para protestar pelos seus direitos constitucionais.

Se não suspenderem a partida, nós da Frente Rojiblanco Sur 1998 seremos obrigados a não permitir o deslocamento dos ônibus dos jogadores até o estádio, e muito menos que seja a realizada a partida por qualquer circunstância, já que convocaremos todos os nossos associados, torcedores e toda sociedade que hoje luta e resiste diariamente em cada protesto para que esse jogo não aconteça.

Que ninguém duvide que amamos e adoramos assistir aos jogos do nosso time, mas hoje a luta e o sentimento de um país vêm em primeiro lugar.

VIVA A GREVE NACIONAL

Viva a Colômbia e toda sua juventude

#ElJueveNoSeJuega

#PrimeroMiPais"




Tópicos relacionados

Conmebol   /    Futebol e Política   /    Futebol e classe trabalhadora   /    Taça Libertadores da América   /    Fluminense   /    Colombia   /    Torcidas Organizadas   /    Futebol   /    Internacional

Comentários

Comentar