Sociedade

MEIO AMBIENTE

Manifestantes realizam ato por impeachment de Ricardo Salles

O ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles foi alvo de um protesto, na manhã desta segunda-feira (25). Sua fala oportunista contra o meio ambiente, em meio a pandemia, gerou a revolta de ambientalistas que protestaram hoje pelo impeachment.

segunda-feira 25 de maio| Edição do dia

Do vasto repertório de reacionarismos exibido no vídeo da reunião ministerial, ganhou destaque o discurso do ministro Ricardo Salles defendendo o seu já conhecido papel, de ser uma advogado dos interesses contrários ao meio ambiente. Salles afirmou que devemos aproveitar o momento de "tranquilidade" da pandemia, dos olhos voltados da imprensa para a cobertura da crise sanitária, e passar a "boiada" da desregulamentação ambiental.

O ódio em relação a frase de Salles levou a que um grupo de ambientalistas realizassem na amanhã de hoje um protesto em frente ao ministério do meio ambiente exigindo o impeachment do inimigo do meio ambiente.

A manifestação respeitou as recomendações de distanciamento social e foi intervenção rápida para evitar aglomeração. Segundo os manifestantes, foi respeitado o distanciamento entre as pessoas e todos utilizavam máscaras.

Recentemente, o governo apresentou a Medida Provisória 910, que ficou conhecida como “MP da Grilagem“, que foi editada por Bolsonaro no final de 2019 e que foi apresentada por parlamentares durante a pandemia do coronavírus. O projeto foi criticado por ambientalistas e movimentos populares do campo.

O vídeo expõe os bastidores do que já vimos exposto durante a crise amazônica quando ficou escancarado a nefasta política de devastação ambiental de Bolsonaro e Salles em prol dos interesses dos latifundiários, da mineração, das madeireiras e demais representantes do capitalismo predatório. É preciso gritar Fora Salles, mas é preciso fazer avançar esse grito para Fora Bolsonaro, pois qualquer indicado que venha desse governo manterá uma política de ataques ao meio ambiente. Assim como não basta o Fora Bolsonaro, a reunião expôs as entranhas de um governo reacionário em que os militares não só tomam parte do reacionarismo como conduzem a reunião, na figura do Braga Neto. É preciso fazer avançar esse grito por um Fora Bolsonaro, Mourão e os militares! O povo tem que decidir os rumos do país, através de uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana.




Tópicos relacionados

Ricardo Salles   /    Governo Bolsonaro   /    Impeachment   /    Sociedade

Comentários

Comentar