Educação

AQUECIMENTO 28A

Escola da Zona Norte, aquecendo para o 28A, realiza aula na rua contra as reformas de Temer

Nessa quinta-feira, 27, ocorreu na zona norte de São Paulo uma manifestação dos pais, alunos e professores da Escola João Baptista Alves Silva, localizada no Jd. Filhos da Terra, contra as reformas do governo Temer. Seguida por uma aula pública que contou com a participação de Diana Assunção, uma voz anticapitalista para falar da importância do 28A e sobre a força da classe trabalhadora.

quinta-feira 27 de abril de 2017| Edição do dia

Durante toda a semana o comando da escola João Batista visitou outras escolas da região para conversar sobre a necessidade de se organizar em defesa em defesa dos direitos assaltados pelas reformas de Temer. Mais escolas se incorporaram ao dia de mobilização ocorrido hoje quarta-feira, 27, como aquecimento do 28A, e ao lado de pais, alunos, professores, comunidade e outras categorias ocuparam as ruas para protestar em defesa dos nossos direitos realizando uma manifestação seguida de aula pública na rua.

Marcella Campos, professora da rede estadual, durante a manifestação mandou um recado para Temer e para o Prefeito e empresário João Doria: “Nas escolas pais, alunos e professores não tem medo de lutar contra as reformas do governo Temer, que quer fazer a gente trabalhar até morrer!”

Os manifestantes cantavam contra Temer “Ei Temer, eu quero ver, você fazer eu trabalhar até morrer”.

A aula pública "Lutamos para não trabalhar até morrer" começou às 9h na Praça Jaçanã em frente à escola Júlio Pestana, como parte de preparar o grande dia de paralisação nacional que será amanhã, 28 de abril. Diana Assunção foi convidada a levar para a comunidade presente na atividade uma voz anticapistalista contra as reformas de Temer. Contra a aprovação da reforma trabalhista na Câmara, e a ameaça da reforma da previdência ela ressaltou a importância de preparar uma Greve Geral para derrubar Temer e todas suas reformas, e o que pode significar o 28A que poderá ser o início de um momento histórico que mostra para nossa geração a força da classe trabalhadora capaz de derrotar os ataques do governo.

Professores, pais e alunos convidam a todos da zona norte a comparecer amanhã, dia 28, às 10h em frente ao colégio Municipal Derville, na Avenida Voluntários da Pátria 777, próximo ao metrô Portuguesa Tiete, onde ocorrerá uma concentração para o ato do dia 28A na região.




Tópicos relacionados

#28A   /    Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar