Mundo Operário

SOLIDARIEDADE COM HAITI

Trabalhadores da USP votam campanha de arrecadação de roupas e alimentos para os imigrantes haitianos

sexta-feira 22 de maio de 2015| Edição do dia

O Haiti foi o primeiro país a fazer uma revolução de negros para acabar com o jugo da escravidão. Foi o primeiro país a se libertar do colonizador também. Hoje, carrega em sua história ser também o país mais pobre da América Latina.

Milhares de haitianos vivem há décadas em condições miseráveis. A exploração imperialista e sucessivas ditaduras destruíram o que foi a "Pérola do Caribe". Desde 2004, travestido de ajuda humanitária, tropas da ONU, lideradas pelo Brasil, ocuparam aquele país e em nada garantiram melhorias para a sua população. Em 2010, um grave terremoto, que arrasou o país, só agravou ainda mais a situação de seu povo.

Como já denunciado aqui, milhares de haitianos saíram em busca de melhores condições de vida e buscaram no Brasil uma alternativa. Porém, foram expostos a mais misérias e explorações. Buscando a ajuda em igrejas e paróquias, vivem em situação de penúria, submetendo-se a condições humilhantes de vida. Nem o governo federal, nem o governo do Acre e a prefeitura de São Paulo parecem preocupados em garantir condições mínimas de moradia e trabalho.

O Sindicato dos Trabalhadores da USP, SINTUSP, através da Secretaria de Negras, Negros e Combate ao Racismo, colocou-se a serviço da luta do povo haitiano. Iniciou nesta quinta-feira, 21 de maio, uma campanha de solidariedade ao povo haitiano a fim arrecadar roupas, cobertores, colchões e alimentos. Tal campanha foi aprovada por unanimidade pelos trabalhadores reunidos em assembleia da categoria, que se organizarão por locais de trabalho para garantir a chegada do máximo de ajuda aos haitianos em São Paulo.

Ações como as dos trabalhadores da USP são a mostra de que a classe trabalhadora é a única capaz de responder a toda miséria e exploração da sociedade capitalista. E a partir desse exemplo de solidariedade de classe, deve-se lutar pelo fim da ocupação do Haiti por tropas brasileiras e estrangeiras.

FORA TROPAS BRASILEIRAS E ESTRANGEIRAS DO HAITI




Tópicos relacionados

Dossie Haiti   /    Ocupação Haiti   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar