Política

AMIGOS E INIMIGOS

Segundo Folha, Força Sindical negocia com Temer aceitar reformas em troca de dinheiro

sábado 25 de março de 2017| Edição do dia

O importante jornal paulista Folha de São Paulo estampa hoje entre suas principais matérias uma negociação da Força Sindical com o golpista Michel Temer. Aceitariam todos os ataques, da terceirização à reforma trabalhista e até mesmo a odiada reforma da previdência se Temer regulamentar o repasse de dinheiro do imposto sindical e das contribuições assistenciais de não filiados às centrais.

Isso mesmo, em troca de dinheiro essa central pelega, criada da cabeça da FIESP para enfraquecer o movimento sindical brasileiro, propõe aceitar as condições de Temer: trabalhar até morrer em empregos terceirizados sem direitos com maior risco de morrer trabalhando.

Segundo a reportagem dirigentes dessa central, entre eles Paulinho (Solidariedade-SP) teriam se reunido com o Ministro do Trabalho para oficializar essa proposta. O que querem é uma regulamentação em forma de lei que permita o desconto assistencial de não filiados, uma forma de sindicatos de cartório, mafiosos e pelegos, sem filiação voluntária dos trabalhadores, possam compulsoriamente recolher dinheiro de suas bases sindicais garantidas com a chancela do ministério.

Segundo a reportagem a Força Sindical ainda afirma que estaria negociando esse aceite aos ataques em nome dela mesma, e da UGT, NCST e CSB centrais que costumam atuar como aliadas da mesma.

Essa negociação e traição as mais elementares reivindicações dos trabalhadores em todo o país mostra mais uma vez como os trabalhadores não podem confiar que a luta contra as reformas de Temer fiquem nas mãos das centrais sindicais. É preciso unir as forças dos trabalhadores, organizar a greve geral já e a partir da organização pela base, para que nenhum Paulinho ou qualquer outro dirigente sindical traia nossa luta.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Centrais Sindicais   /    Política

Comentários

Comentar