×

Racismo policial | Moradores do Jacarezinho protestam após assassinato de jovem por PM

A comunidade realizou um protesto em revolta exigindo justiça após assassinato de jovem, identificado como Jhonatan Ribeiro de Lima, de 18 anos, pai de um bebê de 4 meses, baleado por um policial militar do Batalhão de Choque.

quarta-feira 27 de abril | Edição do dia

Após a morte de jovem, moradores da comunidade do Jacarezinho, incluindo a mãe da vítima, realizaram um protesto na avenida Dom Hélder Câmara para exigir justiça pelo assassinato, ateando fogo na pista e fechando o trânsito da avenida.

O caso ocorreu na noite desta segunda-feira. Segundo testemunhas, os policiais efetuaram o disparo e fugiram, sendo que nem sequer havia um tiroteio ocorrendo naquele momento.

Jhonatan foi atingido no peito e foi levado por moradores, já desacordado, para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Manguinhos, mas não resistiu.

Não é a primeira vez que os moradores do Jacarezinho se revoltam com as mortes causadas por repressão policial. Há menos de um ano, ocorreu na comunidade uma chacina que deixou 28 mortos e foi considerada a operação policial mais letal da história.

Esse é mais um exemplo de ação repugnante da polícia racista, uma instituição reacionária e uma ferramenta que o Estado burguês usa para violentar e oprimir famílias pobres e trabalhadoras.

Bolsonaro, Mourão e a extrema direita, com seu discurso e política reacionários, fomentam essa violência policial que, sob governos distintos, vem massacrando a juventude nas periferias há décadas no país.

Exigimos justiça! Basta de sangue de negros e pobres derramado pelo Estado! É preciso estar ao lado das manifestações da comunidade e impor a justiça com a nossa mobilização.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias