Sociedade

Mandetta gasta bilhões com planos de saúde enquanto o SUS segue precarizado

Ministro da saúde de Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta vem seguindo a linha de seu governo de tentar responder a crise do Corona Vírus aprofundando ataques da agenda neoliberal. Em plena crise do Corona Vírus, com os hospitais públicos sucateados e os profissionais da saúde trabalhando heroicamente sem materiais básicos, ele anuncia 10 bilhões de reais para a iniciativa privada.

sexta-feira 20 de março| Edição do dia

O governo Bolsonaro segue tentando avançar com sua agenda de ataques neoliberais mesmo diante de uma crise tão grave como a pandemia do Corona Vírus. Todos os anúncios do governo até o momento segue na linha de que prosseguir liberando dinheiro e crédito para os grandes empresários, enquanto do outro lado da pirâmide social, a população segue sendo forçada pelos patrões a escolher entre fazer quarentena ou manter o seu emprego ou salário. Trabalhadores da saúde denunciam as condições precárias, a falta de leitos, materiais básicos, e até de equipamentos de proteção, com diversos casos de contaminação entre eles. Anos de sucateamento no SUS resultam em uma estrutura completamente deficiente para enfrentar uma crise como esta, colocando principalmente os trabalhadores mais pobres do setor informal, com um grande contingente do povo negro aí incluso, sob uma forte ameaça.

Mesmo diante deste cenário catastrófico, o ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta, que é muito elogiado pela mídia burguesa, que gosta de apresenta-lo como se fosse um contraponto dentro do próprio governo, acaba de anunciar um “auxílio” de 10 bilhões de reais para os planos de saúde. É isso mesmo! Mesmo com o SUS sucateado e sem recursos o governo irá fazer uma injeção bilionária no setor privado, que corresponde a menos da metade dos leitos de internação no Brasil, segundo dados do próprio ministério. Mas não é de se espantar que Luiz Henrique Mandetta realize uma medida como essa. Já denunciamos a forte participação de uma gigante dos planos de saúde na sua campanha de 2014 para deputado federal. É muito claro que essa decisão tem menos a ver com saúde da população e mas a ver com os interesses de quem o colocou lá.

É escandaloso que os capitalistas aproveitem uma crise como essa para lucrar em cima do sofrimento e da morte da população. Nós do Esquerda Diário entendemos que é preciso disponibilizar imediatamente todos os leitos da rede privada sem custos para a população e com os capitalistas pagando com seu lucro, centralizando o controle da saúde nacional sob o controle dos trabalhadores. Nossa vida vale mais que o lucro deles!




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    SUS   /    precarização   /    Sociedade

Comentários

Comentar