×

Mogi das Cruzes | Juventude realiza ato contra o aumento das passagens em Mogi

A passagem de ônibus municipal na cidade de Mogi das Cruzes, em São Paulo, custa R$5,00 desde domingo, dia 09. Hoje aconteceu uma primeira manifestação contra o aumento das passagens reclamado pela população que não teve seus salários reajustados.

quinta-feira 13 de janeiro | Edição do dia

Foto: reprodução

A manifestação se concentrou na manhã de hoje (13) no terminal central da cidade onde a juventude panfletou materiais contra o aumento das passagens para a população e os trabalhadores que utilizavam o terminal.

Depois o ato foi em passeata até a estação de trem da CPTM gritando palavras de ordem e entoando “ 5 reais não dá!”.

Com o reajuste de 11,1%, a passagem de ônibus municipais na cidade de Mogi das Cruzes subiu de R$4,50 para R%5,00 nesse último domingo. Um reajuste que vai no sentido contrário da desvalorização que tem sofrido os salários corroídos pela inflação e bem longe do reajuste do salário mínimo que não representou nenhum ganho real para a população pois não compensou as perdas com a inflação.

Pode interessar: Aumento da inflação:22% das famílias deixaram de comprar alimentos para pagar contas

Já os estudantes, que pagavam R$ 1,87 pela viagem, passarão a pagar R$ 2,08 a partir de 9 de janeiro dificultando ainda mais o acesso da juventude ao transporte público, sendo a juventude o setor social que mais sofre com o desemprego, precarização do trabalho, baixos salários e superexploração.

Os aumentos de passagens estão sendo debatidos por prefeitos e governadores do Brasil todo. Nesse momento de retomada das atividades as patronais dos transportes buscam garantir seus lucros seja com aumento das passagens ou subsídios advindos dos cofres públicos e contam para isso com a ajuda de governadores e prefeitos como Doria e Nunes aqui em SP que ameaçam aumentar ainda esse ano as tarifas do transporte e fazem um jogo de empurra empurra com o governo federal para dividir os custos de uma medida tão impopular justamente em ano eleitoral.

Pode interessar: Prefeitura de Guarulhos acaba com isenção de passe para idosos e aumenta tarifa de ônibus

As centrais sindicais e entidades estudantis precisam imediatamente convocar suas bases para tirar um plano de luta contra os aumentos das passagens que visa recompor os lucros capitalistas desvalorizando os salários dos trabalhadores. Centrais sindicais como a CUT/PT e CTB/PcdoB assim como a UNE que dirige milhares de estudantes em todo o país, precisam romper sua trégua com os governos e organizar desde suas bases, com assembleias democráticas onde todos possam se colocar e decidir por um plano de luta unificado contra o aumento das tarifas e batalhando na perspectiva da reestatização das empresas de transporte privatizadas sob controle dos trabalhadores e da população.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias