Mundo Operário

MOVIMENTO OPERÁRIO

Greve dos garis entra no 9º dia e afeta 130 cidades em SP

segunda-feira 30 de março de 2015| Edição do dia

Da redação

A greve dos garis no estado de São Paulo entra no seu 9º dia e é mais forte principalmente na região do ABCD paulista, na grande São Paulo.

Entre as 130 cidades onde foi decretada a greve ou outra forma de mobilização estão Piracicaba, Osasco, Guarulhos, Taboão, Itanhém, Bauru, Araçatuba, Diadema, Mauá, Suzano, Santo André, São Caetano, São Bernardo do Campo, Arujá, Mairiporã. Segundo a federação que representa a categoria, aproximadamente 30 mil trabalhadores estão em greve. Nas cidades de Campinas e São Paulo não há paralisação porque a data-base dos garis é apenas em setembro.

A Federação dos Trabalhadores em Serviços, Asseio e Conservação Ambiental, Urbana e Áreas Verdes no Estado de São Paulo (FEMACO) convocou e organiza, através de seus sindicatos municipais filiados, a greve dos garis desde o dia 23 de março.

Os sindicados ligados a FEMACO pedem 11,7% de reajuste salarial, enquanto os empresários do patronal Sindicato das Empresas Urbanas de São Paulo (SELUR) começaram oferecendo 6,55% e, depois de duas rodas de negociação, subiram sua oferta para 7,6%. A inflação está batendo a casa dos 8%, e o próprio Tribunal Regional do Trabalho (TRT) sugere 9,58%.

Apesar de subir um pouco a proposta de reajuste feita pelas empresas de limpeza urbana, o TRT mais uma vez deixa claro sua parcialidade ao decretar que os garis devem manter 70% dos serviços prestados, correndo o risco de terem a greve decretada ilegal. Índices tão altos como esses atenuam a força de qualquer greve, e diminuem completamente o poder de negociação frente aos fortes empresários do setor.

Os garis também enfrentam a dura campanha dos grandes monopólios de comunicação. Liderados como sempre pelo grupo Globo, os jornais e portais de notícias insistem em repercutir apenas as pilhas de lixo acumuladas e o descontentamento de uma parte da população. Nunca expõe as péssimas condições de trabalho as quais são submetidos diariamente os garis.

Segundo a central sindical UGT, em Diadema, cidade na qual aparentemente a greve é mais forte, o sindicato local está convocando uma grande passeata para hoje, porém o horário não foi divulgado. A partir das 14:30h, ocorrerá nova audiência de negociação no TRT




Tópicos relacionados

Mundo Operário

Comentários

Comentar