Mundo Operário

GREVE DOS PETROLEIROS

Estudantes da USP cantam em apoio a greve dos petroleiros, após juíz atacar direito a greve

Durante calourada do curso da Letras vários estudantes manifestaram seu apoio a greve dos petroleiros que ocorre há mais de 17 dias e na noite de hoje (17) foi atacada pelo judiciário, através do ministro Ives Gandra do TST que declarou a luta dos petroleiros ilegítima e autorizou medidas administrativas de punição

terça-feira 18 de fevereiro| Edição do dia

Os estudantes da USP já haviam dado sua demonstração de apoio a luta dos petroleiros, com uma campanha de cartazes em apoio aos trabalhadores em greve contra as demissões, a privatização e a entrega do petróleo.

Na noite de hoje (17), mais uma vez eles reafirmaram seu apoio a luta dos petroleiros, quando ao tomarem conhecimento da decisão ditatorial do juiz Ives Gandra Filho de atacar o direito de greve dos trabalhadores, pararam a calourada do curso de Letras para cantar em coro: "Ô petroleiro pode lutar, que os estudantes tão aqui para te apoiar".

Leia mais: ESCÂNDALO! Juiz ditador decreta ilegalidade da greve: somos todos petroleiros!

Veja o momento no vídeo a seguir, após a fala de Jéssica, diretora do Centro Acadêmico do curso de Letras e militante da Juventude Faísca, informando os estudantes do ataque aos petroleiros:

Da mesma forma como os estudantes, todos os sindicatos, organizações de esquerda, juristas e defensores de direitos civis, entre eles o direito de greve, precisam repudiar imediatamente essa decisão autoritária.

Neste momento convocamos um twittaço como mais uma ação de apoio aos petroleiros e de denúncia do absurdo autoritarismo judiciário que legitima os ataques do governo Bolsonaro.




Tópicos relacionados

Greve dos Petroleiros   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar