DONO DA HAVAN

Dono da Havan já foi condenado por lavagem de dinheiro, mas conseguiu ter a pena prescrita

Processo que segue em segredo judicial no STJ, cheio de recursos procrastinatórios, já deu de presente a Luciano Hang, a prescrição da sua punição devido a crime por lavagem de dinheiro.

quarta-feira 24 de julho| Edição do dia

Luciano Hang, conhecido como dono Havan já foi condenado por lavagem de dinheiro em 2009, isso é o que mostrou a reportagem investigativa de Luís Nassif no portal GGN.

Luciano Hang da Havan é um grande apoiador de Jair Bolsonaro (PSL), que ficou famoso por ter coagido seus funcionários a votarem e fazerem campanha a Bolsonaro; onde em vídeo, admitiu ter gasto dinheiro na campanha eleitoral do atual presidente; possuidor de uma dívida de R$168 milhões com a Receita Federal e o Instituto Nacional de Seguridade Nacional (INSS); empresário que, mesmo com tamanha dívida com a União, comprou esse ano um jatinho no de valor de R$250 milhões; e mais uma lista interminável de barbaridades imorais próprias dos capitalistas.

O mesmo foi condenado a 10 anos, 09 meses e 05 dias de reclusão, em regime inicialmente aberto – art. 33 do Código Penal – mais 270 dias-multa, cada qual em 10 salários mínimos. Atualmente, depois de dez anos, o processo ainda tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ) sob sigilo.

Entretanto, depois de vários recursos procrastinatórios, ou seja, recursos que adiaram muito a finalização do processo, acabou sendo decretada, em 2016, a prescrição da punição a Hang. Tal prescrição ocorre quando o Estado perde o direito de punir alguém por um crime, por não ter finalizado a ação judicial dentro do prazo dado pela lei. Assim, o processo, que começo em 2009, tramita em segredo judicial, não é nunca finalizado, devido à enorme quantidade de recursos que só adiaram a sua conclusão, levando ao empresário nunca ser punido por nada referente ao seu crime de lavagem de dinheiro.

Leia também: Apenas 1 de cada 20 desempregados recebe seguro-desemprego, e Bolsonaro acha que é muito

Isso só é mais um acontecimento que comprova que a Lei está do lado dos privilegiados e contra os trabalhadores, que hoje pagam com suas vidas para que grandes empresários com Hang, possam acumular cada vez mais dinheiro e poder.

Leia também: Bolsonaro deixa CNPQ sem editais de pesquisa até outubro para pagar votos de deputados




Tópicos relacionados

Luciano Hang   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Direitos Trabalhistas

Comentários

Comentar