Sociedade

CORONAVÍRUS

Descaso: Governo do RJ desiste de dois hospitais de campanha que tiveram atraso nas obras

quarta-feira 1º de julho| Edição do dia

Nesta quarta-feira (01), o secretário estadual de Saúde, Alex Bouquet, declarou que os hospitais de campanha de Campos e Casimiro de Abreu não serão concluídos e que sua intenção era terminar as obras dos hospitais de Nova Iguaçu, Caxias e Nova Friburgo.

O pretexto para não terminar as obras dos hospitais de campanha e só colocar 20 leitos em cada, é que antes, quando ainda estavam preparando os hospitais de campanha, o cenário internacional era horroroso e que agora parece estar amenizando. Apesar do posicionamento do secretário estadual de Saúde, o Brasil não tem tido melhora na queda de casos de Covid-19.

Temos no Brasil um total de quase 1,5 milhões de contaminados, sendo somente o estado do Rio de Janeiro com 112.611 casos e 10.080 óbitos, onde foram realizados apenas 150.441 testes. Essa quantidade de testagem é insuficiente levando em conta que o estado possui 17 milhões de habitantes. Sendo assim, é preciso levantar uma campanha forte por testes massivos, sendo a única forma para termos a real noção que estamos enfrentando, porque se dependermos de Bolsonaro, Mourão, do congresso ou de qualquer um dos governadores, iremos morrer sem nem mesmo sermos diagnosticados ou tratados.

Só um programa levantado pelos próprios trabalhadores exigindo a estatização do sistema de saúde privado e sua centralização sob controle dos trabalhadores pode organizar a saúde de acordo com as demandas da população. Deve-se também ampliar os leitos de UTI para todos os que precisam e estatizar os hospitais privados. A articulação entre denúncias dos descasos dos governos e patrões, campanhas de exigência e organização dos trabalhadores desde as bases pode fortalecer nossa batalha não apenas hoje, mas frente aos desafios que ainda virão quando ficar evidente que o vírus não é nosso principal inimigo.

Nossas vidas valem mais que o lucro deles!




Tópicos relacionados

Crise do Coronavírus   /    Coronavírus   /    Rio de Janeiro   /    Sociedade

Comentários

Comentar