Mundo Operário

REPRESSÃO NO SINDICATO

ABSURDO: Polícia agride e prende sindicalistas após invadirem sindicato no Mato Grosso

No último domingo (02/06), a direção do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios, Telégrafos e Serviços Postais de Mato Grosso (Sintect), se reuniu para organizar a participação da categoria na Greve Geral do dia 14 de junho contra a reforma da Previdência, as privatizações e o conjunto dos ataques do governo Bolsonaro. Durante a confraternização que ocorreu posteriormente, os sindicalistas foram surpreendidos pela polícia autoritária agredindo e prendendo dirigentes sindicais sob a acusação de "som alto".

segunda-feira 3 de junho| Edição do dia

Como denunciou o blog da Intersindical nesta segunda-feira: "a Polícia se dirigiu até o Sindicato por três vezes, na terceira vez pulou o muro, invadiu a sede, levou vários documentos que tratavam da greve geral e para tentar impedir que sua ação fosse registrada, espancou vários trabalhadores, atirou com arma letal e prendeu seis trabalhadores que em sua maioria são parte da direção do Sindicato."

Foram presos: Everaldo Nunes de Souza - presidente do sindicato -, Douglas Pereira da Silva, Lucas Augusto Bucoski de Camargo e Jonas Oliveira dos Santos Lemes.

A mídia tradicional e a opinião pública deram pouca importância para essa ação absurda, e ainda trataram de atacar os sindicalistas como fez o G1. Nós do Esquerda Diário prestamos nossa solidariedade aos sindicalistas presos, e nos colocamos de maneira intransigente contra a polícia, sua invasão e repressão as entidades da classe trabalhadora. Neste próximo 14J, batalhamos pela unidade das fileiras operárias junto a juventude das universidades que tomaram as ruas no 15M e 30M para impedir que ataquem a educação e nossa previdência!




Tópicos relacionados

violência policial   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar