Sociedade

CRISE DA MERENDA

O sonho de Nalini parece mais um pesadelo!

sexta-feira 18 de março de 2016| Edição do dia

Na semana passada o secretario de educação de São Paulo, José Renato Nalini, revelou um "sonho", o de ver a merenda das escolas sendo feita pelas mães dos alunos. O que esta por trás desse desejo do secretário?

Em meio a crise do "merendão"e a falta de merenda nas escolas, o secretario afirma querer trocar o trabalho terceirizado das cozinhas das escolas pelo trabalho gratuito das mães dos alunos. Com a crise financeira atingindo também os estados combinado com o roubo das verbas da merenda das crianças feito pelos braços direitos de Alckmin o sonho do sr. Nalini não é de se estranhar. Quer cortar ainda mais gastos da educação.

Não é segredo para ninguém as condições precárias que trabalham os terceirizados, sem direitos e pressionados pelas empresas que enriquecem as suas custas. Não podemos aceitar a terceirização não importa em que função seja.

Não satisfeito em explorar as mulheres precarizadas pela terceirização, em sua maioria negras da periferia, agora Naline sonha em economizar dinheiro colocando as mães dos alunos para prepararem a comida das crianças de graça. Como se essas mulheres trabalhadores já não cumprissem duras jornadas de trabalho, tanto em casa, com os serviços domésticos, quanto nos postos de trabalhos que superexploram sua mão de obra.

Aceitam dupla e tripla jornada porque precisam sustentar seus filhos e suas casas. Para melhorar as condições de vida dessas mulheres o estado não dá o mínimo como creches, restaurantes e lavanderias públicas, para que possam diminuir suas tarefas domesticas.

Não existe como acreditar que Nalini sonha com mais essa tarefa para as mulheres por se preocupar com a merenda das crianças, como afirmou na entrevista ao canal Rede Vida.

As escolas continuam sem merenda e/ou com merendas pobres em vitaminas e nutrientes para as crianças mais carentes. Tudo isso porque nem a comida das crianças é poupada na corrupção tucana aqui em São Paulo. Essa é a preocupação do secretário com a merenda?

Para começar a resolver o problema da alimentação nas escolas é preciso efetivar todas as terceirizadas que hoje trabalham precariamente nas escolas e que se devolva o dinheiro desviado para os bolsos tucanos e de empresários.
Até agora, apesar das várias denuncias e da investigação ter avançado para dentro do gabinete do governador, ninguém foi punido pelo esquema de corrupção nas licitações da compra da merenda.

Em meio a crise política nacional, onde juízes, como Sergio Moro e Itatiga Catta, fazem de tudo para se promoverem e favorecerem um setor da burguesia contra o outro, se alimenta uma ilusão de que o poder judiciário pode resolver o problema da corrupção. São Paulo é uma das provas mais contundentes de que não virá dessa justiça uma saída para a corrupção. Alckmin até hoje não foi julgado e nem será pelo trensalão e agora pelo merendão. A justiça mostra que tem lado e não é o nosso. Não podemos deixar que continuem botando a mão na comida das nossas crianças. Não podemos deixar que Nalini queira tirar mais verbas das escolas com esse papo furado de sonho. Não podemos deixar que a terceirização continue avançando e explorando em especial as mulheres negras.

É preciso canalizar toda essa revolta contra a corrupção em força de mobilização dos trabalhadores em unidade com os estudantes e jovens para dar uma saída de fundo, criando um movimento nacional de trabalhadores contra os cortes, os ajustes, a terceirização e, sobretudo, que coloque de pé uma assembleia constituinte livre e soberana para questionar dos pés à cabeça essa justiça "de lados" e acabar com a mamata dos corruptos.

Nalini e Alckmin devolvam a comida das nossas crianças! O PSDB que diz ser o partido ético contra a corrupção é tão sujo quanto os demais e essa sujeira vem da mesma lama que o PT e o PMDB.




Tópicos relacionados

Máfia das Merendas   /    Sociedade

Comentários

Comentar