Sociedade

LUTA ANTIMANICOMIAL

Manifestantes vão às ruas de Curitiba contra novo coordenador nacional de saúde mental

Com o slogan “Nenhum passo atrás, manicômios nunca mais”, manifestantes vão as ruas de Curitiba nessa quinta-feira (17), 13h30, contra a nomeação de Valencius Wurch para o cargo de Coordenador Nacional de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas. Valencius foi diretor do maior manicômio privado na América Latina (a Casa de Saúde Dr. Eiras, em Paracambi, Rio de Janeiro) e ferrenho opositor da Reforma Psiquiátrica, aprovada em 2001.

quinta-feira 17 de dezembro de 2015| Edição do dia

Manifestantes vão às ruas na próxima quinta-feira (17) pedir pela saída do médico psiquiatra Valencius Wurch, nomeado esta semana pelo Ministro da Saúde para o cargo de Coordenador Nacional de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas. Valencius foi diretor do maior manicômio privado na América Latina (a Casa de Saúde Dr. Eiras, em Paracambi, Rio de Janeiro) e ferrenho opositor da Reforma Psiquiátrica, aprovada em 2001.

O Movimento Antimanicomial existe no Brasil desde a década de 1970 e conquistou inúmeros direitos para as pessoas com transtornos mentais, que deixaram de ser submetidas a tratamentos desumanos nos manicômios e passaram a contar uma extensa rede de atenção psicossocial, cujo objetivo é estimular a participação social e o tratamento humanizado, retirando o foco dos manicômios.

Com o slogan “Nenhum passo atrás, manicômios nunca mais”, a manifestação contra o novo coordenador da saúde mental acontece nesta quinta-feira (17), às 13h30, na Praça Rui Barbosa, no centro de Curitiba. Haverá apresentação dos usuários dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), exposição de fotos, confecção de cartazes e panfletagem.




Tópicos relacionados

Saúde Mental   /    Sociedade

Comentários

Comentar