Política

PRIVILÉGIOS MILITARES

Enquanto população morre sem leitos, 85% dos leitos nos hospitais militares estão ociosos

Hospitais das Forças Armadas reservam vagas somente para militares e suas famílias.

quarta-feira 7 de abril| Edição do dia

Foto: Reeprodução

Enquanto o Brasil já atinge mais de 4 mil mortes em 24h, por falta de leitos e o proeminente caos na saúde pública do país, segundo a primeira planilha das Forças Armadas, aberta após determinação do TCU (Tribunal de Contas da União), são 85% dos leitos de enfermarias e UTIs ociosos nos hospitais militares.

A própria planilha divulgada continha a informação que os leitos são reservados exclusivamente a militares e seus familiares. Anteriormente foi constatado por auditores do tribunal que as unidades se recusaram a divulgar os números de ocupação e disponibilidade dos leitos.

Veja mais: Mais privilégios: AGU defende que hospitais militares não atendam civis com Covid-19

Segundo auditoria do TCU, as unidades militares consumiram pelo menos R$ 2 bilhões do Orçamento da União em 2020.

Mais uma vez se escancara os privilégio dessa casta privilegiada que é a Forças Armadas, que em meio a mais de 337 mil mortes, esbanjaram leitos exclusivos e gastos milionários enquanto a população tem que se enfrentar com a Covid, o desemprego e a fome, fruto da gestão de Bolsonaro, seus ministros, e os governadores.

Pode te interessar: Os militares vieram para ficar ou explodirá a luta de classes?




Tópicos relacionados

MORTES COVID-19   /    Bolsonaro   /    Crise na Saúde   /    COVID-19   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    privilégios   /    Militares na política   /    Governo Bolsonaro   /    Forças Armadas   /    Política

Comentários

Comentar