Internacional

MÉXICO

Peña Nieto nos destaques do The New York Times

O presidente do México apresentará nesta segunda-feira o Acordo para o Fortalecimento Econômico e a Proteção da Economia Familiar.

segunda-feira 9 de janeiro| Edição do dia

Em meio a marchas e bloqueios por todo o país e uma indignação crescente e generalizada com o chamado “Gasolinazo”, Enrique Peña Nieto enfrenta quiçá a pior crise de seu governo pela amplitude dos setores sociais que estão repudiando a medida. Um descontentamento acumulado que tende a escalar e que reaviva e intensifica o repúdio recebido pelo executivo pelo criminal desaparecimento de 43 normalistas em 2014.

Nesta segunda, o jornal norte-americano The New York Times destacou que “a confiança em Peña Nieto é tão baixa – os índices de aprovação caíram abaixo de 25% - que aprece que tem problemas para apresentar qualquer coisa a população”.

Como discorrem vários analistas nacionais e internacionais, o corte de gastos públicos que atinge diretamente os setores populares, o aumento do preço da gasolina e os escândalos de corrupção, estão levando o presidente ao fim da picada. O Secretário de Comunicações e Transportes, Gerardo Ruiz Esparza, em entrevista a uma rádio local, informou que ao menos doze empresas de transportes que se mobilizaram nos últimos dias, perderam suas concessões e permissões por realizar bloqueios e paralizações.




Tópicos relacionados

Gasolinazo   /    Internacional

Comentários

Comentar