Teoria

ARGENTINA

Nova publicação: Estratégia socialista e arte militar, de Emilio Albamonte e Matias Maiello

Em pouco menos de duas semanas, sairá uma nova publicação de Edições IPS que se poderá adquirir em toda Argentina. A publicação traduzida em português sairá no próximo ano no Brasil.

segunda-feira 4 de dezembro| Edição do dia

Em pouco menos de duas semanas sairá uma nova publicação das Edições IPS que se poderá adquirir em toda Argentina.

Se trata de Estratégia socialista e arte militar de Emilio Albamonte e Matías Maiello. Esse livro combina a análise dos principais debates de estratégia que atravessaram o marxismo do século XX – um recorrido que vai desde V. I. Lenin, León Trotsky, Antonio Gramsci, Rosa Luxemburgo e Karl Kautsky, até Che Guevara, mao Tse-Tung, Ernest Mandel e Isaac Deutscher, entre outros –, com uma apropriação crítica dos principais conceitos da estratégia militar em torno à obra clássica do general prussiano da guerra e autores como Hans Delbrück ou Raymond Aron.

Carl Schmitt se refere aos cadernos de Lenin sobre Carl von Clausewitz como “um dos documentos mais extraordinários da história universal e espiritual”. Ernesto Laclau e Chantal Mouffe afirmam que boa parte do marxismo do século XX “repousa sobre um imaginário que depende em grande medida de Clausewitz”. Certamente, a apropriação de conceitos da teoria militar foi fundamental no desenvolvimento do marxismo, não só para pensar a relação entre guerra e política, mas também a própria estratégia socialista.

Os autores indagam sobre temáticas como a de hegemonia, frente única, a insurreição ou a guerra civil em contraponto com autores contemporâneos como Perry Anderson, Peter Thomas, Lars Lih, Fabio Frosini ou Giorgio Agamben. Tudo isso com um mesmo objetivo: abordar as perguntas que atravessam hoje o marxismo e com a perspectiva da revolução socialista no século XXI.

No final do prólogo de Estratégia socialista e arte militar Albamonte e Maiello declaram: “A crise mundial vai seguir dando processos agudos da luta de classes; a questão é se essas oportunidades são aproveitadas para abrir caminho a revolução e ao socialismo no século XXI ou dão lugar ao triunfo da direita e, eventualmente, do fascismo. Isso depende do trabalho da estratégia. Como afirma Trotsky: ‘Se o Partido Bolchevique tivesse fracassado nessa tarefa, não se tivesse podido sequer falar do tirunfo da revolução proletária. Os soviets teriam sido aplastados pela contrarrevolução e os minúsculos sábios de todos os países teriam escrito artigos e livros declarando que só visionários sem fundamentos poderiam sonhar na Rússia com a ditadura do proletariado sendo como era, tão pequeno numericamente e tão imaturo’. Essa talvez seja uma das principais conclusões, há cem anos da Revolução Russa, para o novo século que começou. A mesma é o ponto de partida do trabalho que o leitor tem em suas mãos”.

Esse livro é parte da Coleção “Estratégia e questões militares” e segue à publicação do ano passado da tradução de Leon Trotsky e a arte da insurreição (1905-1917) de Harold Walter Nelson.

Além disso, esse novo título é parte de um conjunto de elaborações próprias que vem realizando o PTS (FIT), junto à corrente internacional que integra junto ao MRT do Brasil, abarcando distintas coleções de Edições do Instituto do Pensamento Socialista. A recente coleção “Debates marxistas contemporâneos” compreende dois ensaios, um do filósofo francês Emmanuel Barot, Marx no país dos soviets e o outro de Juan Dal Maso, O marxismo de Gramsci. Dois livros já publicados formam parte da coleção “História argentina”: Cem anos de história operária na Argentina (1870-1969) de Alicia Rojo, Josefina Luzuriaga, Walter Moretti e Diego Lotito e Insurgência Operária na Argentina (1969-1976) de Ruth Werner e Facundo Aguirre, em sua 3ª edição. Outro dos títulos é A economia argentina em seu labirinto, de Esteban Mercatante, da coleção “Economia”. Dentro da coleção “Mulher” foram publicados Pão e Rosas – Identidade de gênero e antagonismo de classe no capitalismo, de Andrea D’Atri que conta com várias edições, também em outros idiomas, e Lutadoras, coordenado pela mesma autora, uma compilação de artigos que prepara para o próximo ano uma nova edição tanto na Argentina como no Brasil.




Tópicos relacionados

Marxismo   /    Teoria

Comentários

Comentar