Gênero e sexualidade

FEMINICÍDIO

Ex-marido assassina mulher, ataca a sua filha e ex-sogra, antes de se matar

No último sábado (25) uma mulher foi assassinada a facadas pelo ex-companheiro, em Pirapora, no Norte de Minas. O homem ainda feriu a filha e a mãe da vítima, antes de se matar.

segunda-feira 27 de novembro| Edição do dia

Maria de Fátima Santos, de 39 anos, estava com sua mãe e sua filha em um bar, no Bairro Bom Jesus, quando perceberam que o ex-companheiro estava passando em frente ao bar diversas vezes.

Por volta das 20:00, Luiz Alberto, de 62 anos, parou no bar e feriu a ex-companheira com uma facada no tórax. Em seguida, acertou a filha e a mãe de Maria.

Elas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levadas ao HPS da cidade. No hospital, Maria de Fátima morreu.

Segundo investigações, o ex-companheiro “não aceitou o fim do relacionamento de seis meses com a vítima”. Após o crime, Luiz Alberto fugiu e foi encontrado morto em um galpão. A suspeita é de que ele tenha se suicidado.

A cada hora, 15 mulheres são vítimas de estupros, torturas, espancamentos, humilhações, homicídios, roubos e outras formas de agressão em Minas Gerais. É urgente um Plano Nacional de Emergência contra a violência às mulheres que combata o machismo que mata milhares, e uma luta com as mulheres cis e trans, operárias, trabalhadoras, universitárias e jovens, unificadas com os trabalhadores para dar fim ao feminicídio junto com esse sistema de opressões e explorações.




Tópicos relacionados

Minas Gerais   /    Feminicídio   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar