Feminicídio

FEMINICÍDIO

Mais um feminicídio em Campinas. O primeiro oficialmente registrado

20 de abril | Uma mulher foi assassinada a facadas por seu esposo na última segunda-feira, 17, em Campinas. O marido foi encontrado na tarde desta quarta-feira, 19, na cidade de São Paulo, portando documentos (...)

Natalia Mantovan

PUNITIVISMO

Não em nome de Micaela (ou de qualquer outra)

12 de abril | A comoção pelo feminicidio de Micaela Garcia e a conduta questionável do juiz, conduziram o debate sobre a violência contra as mulheres ao beco estreito do Direito Penal. O discurso reacionário da (...)

Andrea D’Atri

FEMINICÍDIO

Jovem é incendiada pelo namorado ao negar sexo

25 de janeiro | Na madrugada de domingo (22/01) uma jovem de 18 anos teve seu 80% do seu corpo queimado depois de ser recusar a ter relação sexual com o seu companheiro.

Isabela Santos, coordenadora do CASS UERJ

FEMINICÍDIO

Mulher é assassinada pelo ex, no Pará

17 de janeiro | Ex-companheiro invadiu a casa da vítima e a assassinou com facadas.

Redação

FEMINICÍDIO

"Deixa eu viver minha vida em paz", disse a jovem morta pelo seu ex-namorado PM.

12 de janeiro | A universitária Janaína Mitiko, de 30 anos, foi feita mais uma vítima da misoginia e do feminicídio. O assassino era um PM, seu ex-namorado.

Redação

ATO CONTRA FEMINICÍDIO

Mulheres vão as ruas de Santo André exigir justiça para Gabrielly

11 de janeiro

Virgínia Guitzel

LUTA CONTRA O FEMINICÍDIO

Ir às ruas contra a violência machista: Gabrielly foi feminicidio sim!

10 de janeiro | O feminicídio já fez diversas vítimas nos primeiros dias de 2017. É necessário combatê-lo.

Maíra Machado

#NENHUMAAMENOS

Ato contra Feminicídio já reúne mais de 500 pessoas

5 de janeiro | No Largo do Rosário, em Campinas, já se reúnem mais de 500 pessoas, que foram as ruas hoje para dizer basta ao Feminicídio!! O caso de Isamara, na virada do ano chocou a todos, por isso em resposta (...)

Redação Campinas

FEMINICÍDIO CAMPINAS

O que a direita tem a ver com a chacina de Campinas

2 de janeiro | O assassinato de 12 pessoas em Campinas revela que sobre isso sim devemos falar: A direita e a violência contra a mulher no sistema capitalista.

Rafaella Lafraia

FEMINICÍDIO

Em Campinas gritamos: NENHUMA A MENOS!

2 de janeiro | 2017. O ano entrou com ares diferentes, todos esperançosos e pedindo por um ano distinto do que significou o golpe de 2016 e seus ataques aos trabalhadores e juventude. Mas já no primeiro dia fomos (...)

Livia Tonelli, professora da E.E. José Maria Matosinho - Campinas
Flávia Telles

FEMINICÍDIO

Homem mata ex-mulher e 11 pessoas no Ano Novo em Campinas

1º de janeiro | Feminicídio seguido de chacina marca a virada do ano em Campinas. Homem assassina a tiros ex-mulher, filho e familiares, cometendo suicídio em seguida.

Redação

FEMINICIDIO

Mais uma vítima de feminicídio: mulher morre após empalamento e estupro na Argentina

22 de dezembro de 2016 | Traduzimos a nota escrita pelo movimento de mulheres argentino Ni Una a Menos a respeito do assassinato brutal de uma mulher após ter sido estuprada.

Mulheres realizam ato em homenagem a militante feminista vítima de feminicídio

18 de dezembro de 2016 | Nesse domingo, foi realizado um ato em homenagem a Débora Soriano, jovem militante da União Brasileira de Mulheres, vítima de femínicído

Redação

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Ato contra o feminicidio ocorre em São José dos Campos

1º de novembro de 2016

Redação São José dos Campos

#NEMUMAAMENOS

Centenas de milhares por #NiUnaMenos na Argentina

21 de outubro de 2016 | ARGENTINA| Atos massivos em todo país contra a violência machista e o feminicídio.

Andrea D’Atri

BUENOS AIRES

Mais de cem mil pessoas por #NiUnaMenos no centro político do país

20 de outubro de 2016 | Uma massiva concentração esteve presente sob intensa chuva. Agrupações e referências da esquerda e setores combativos também se mobilizaram até a Praça de Maio.

La Izquierda Diario

PARALISAÇÃO E MOBILIZAÇÃO

Por que não queremos NEM UMA A MENOS

19 de outubro de 2016 | Mobilização contra o feminicídio e a violência machista: na Argentina milhares se organizam e independente de sindicatos chamam paralisação e mobilização.

Andrea D’Atri