Gênero e sexualidade

HOMOFOBIA

Número de LGBT’s mortos bate recorde em 2016

O número de LGBT’s mortos no Brasil bateu recorde em 2016, é o que mostra uma pesquisa feita pelo GGB- Grupo Gay da Bahia, que anualmente divulga os números alarmantes.

Daniel Vittor

Secundarista de MG

sexta-feira 6 de janeiro| Edição do dia

O relatório feito pelo GGB-Grupo Gay da Bahia, tem intuito de alertar para o número crescente de assassinatos a LGBT’s. A organização realiza a pesquisa desde 2005 e os números nunca foram tão altos como em 2016. Segundo levantamento da mesma, foram 340 LGBT’s mortos em 2016 por crime de ódio.

Relatório de assassinatos LGBT no Brasil em números:

Mortes

• 340 em 2016
• 329 em 2015

Tipo de agressão (Referentes ao ano de 2016)

• 92 mortes por tiro
• 82 mortes por facada
• 40 mortes por asfixia
• 25 mortes por espancamento

No Brasil, um dos países que mais mata LGBT’s no mundo, a cada 28 horas um homossexual é assassinado. Além de conviver com a insegurança, um LGBT ainda tem a expectativa de vida reduzida, o que se agrava para pessoas trans, onde a expectativa de vida é por volta de 30 anos.

Mas a comunidade LGBT tem mostrado sua força e resistência, o número de pessoas nas paradas do orgulho LGBT tem aumentado cada vez mais e na juventude, os LGBT’s junto com as mulheres foram quem mais marcaram a luta nas ocupações contra os ataques do governo golpista e ilegítimo.

Devemos continuar nos unindo com as mulheres, negros e trabalhadores na luta contra as opressões do capitalismo. A culpa e o sangue de todo LGBT morto está nas mãos do Estado e da Igreja, esse sangue escorre entre os dedos de Bolsonaro, Malafaia, Feliciano e qualquer outro que queira controlar e nos tirar o direito ao próprio corpo.




Tópicos relacionados

LGBT   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar