Educação

ATO EM OURINHOS

Estudantes das escolas públicas de Ourinhos fazem ato na cidade

Nesta segunda-feira (11), estudantes secundaristas da cidade de Ourinhos, no centro-oeste paulista, realizaram um importante ato contra a precarização da educação pública e contra a falta e o roubo da merenda.

quarta-feira 13 de abril de 2016| Edição do dia

Nesta segunda-feira (11), estudantes secundaristas da cidade de Ourinhos, no centro-oeste paulista, realizaram um importante ato contra a precarização da educação pública e contra a falta e o roubo da merenda.

A concentração do ato ocorreu às 8h30 da manhã na praça Melo Peixoto. Estudantes das escolas estaduais Justino de Oliveira, Dalton Morato Villas e Maria do Carmo, que foram ocupadas no ano passado contra a “reorganização” escolar, estiveram presentes junto com estudantes de outras escolas, e percorreram as ruas da cidade com os cantos: “para barrar a precarização: greve geral da educação”, “Eu não roubo merenda, eu não sou deputado, trabalho todo dia, não roubo meu Estado”, “hoje são eles amanhã seremos nós, professor e estudante a nossa luta é uma só”, até a sede da Diretoria de Ensino da região.

O Movimento Estudantil da Unesp, que está ocupando salas de aula do prédio da faculdade até esta quarta-feira, reivindicando por políticas da Universidade que assegurem a permanência de estudantes que não possuem condições de sustento e de estudo, participaram ativamente do ato.

Diversas manifestações organizadas por estudantes das escolas públicas estaduais já ocorreram na cidade de São Paulo e em outras cidades do Estado, como mostramos aqui e aqui. Após as históricas ocupações de mais de 200 escolas em 2015, os estudantes se mantém dando exemplos de luta contra a continuidade dos ataques e das políticas do governo do Estado.

Vejam as fotos:




Tópicos relacionados

Educação   /    Marília   /    Juventude

Comentários

Comentar