Educação

PROFESSORES RS

Em dia de fortes atos, Sartori se nega a receber comando e diz que vai endurecer contra a greve

terça-feira 14 de novembro| Edição do dia

Hoje o dia começou com a categoria de professores do estado nas ruas contra o governo Sartori, o empresariado e os ataques que visam descarregar a crise econômica nas costas da população gaúcha.

Centenas de professores marcharam até a FEDERASUL, associação de empresários riograndenses, para exigir uma audiência com o governo e protestar contra os bilhões sonegados e recebidos por isenção fiscal do grande empresariado gaúcho. Logo após a marcha, os professores caminharam até o Piratini exigindo negociação, como se vê no video abaixo.

Ao chegar no Piratini, os professores foram recebidos com a cavalaria do governo do estado e o silêncio usual do governador. Representantes do comando de greve chegaram a dialogar com acessores do Sartori, que disseram que “o governador hoje não tem horário para atender” e que “não há previsão de horário”, mostrando mais uma vez a negligência por parte do governo com relação às justas reivindicações dos educadores. Segundo membros do comando e da direção central, o governador avisou que a partir de agora vai endurecer contra a greve. As únicas respostas do governador para com as pautas dos educadores são silêncio e repressão policial.

Ao mesmo tempo, foi colocado na pauta do dia da assembleia legislativa o PL 195 que avança na privatização da Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento), promovendo Parceria Público Privada com a empresa pública, uma das que estão na lista de venda do governador.

A indignação estampada na cara dos professores e demais servidores presentes no ato era visível - há mais de dois meses os professores protagonizam uma histórica greve contra Sartori, os parcelamentos, privatizações e demais ataques que visam desmontar o serviço público no estado e descarregar a crise nas costas dos trabalhadores e população. A greve dos professores continua. Veja abaixo algumas imagens da cavalaria recebendo os educadores:




Tópicos relacionados

cpers   /    Sartori   /    Porto Alegre   /    Educação

Comentários

Comentar