Internacional

Del Caño: "A heróica mobilização popular é o caminho para derrotar o golpe"

Na sessão especial convocada para discutir o golpe na Bolívia, o deputado federal do PTS-FIT denunciou a interferência imperialista na região e criticou quem equipara as mobilizações de massas no Chile com o levantamento da direita contra o governo Evo Morales. Aqui estão algumas das definições deixadas pelo líder da esquerda.

quinta-feira 14 de novembro| Edição do dia

"É mais do que claro que existe um golpe cívico-policial-militar-religioso. Queremos elevar nosso repúdio, nossa rejeição. Como fizemos na segunda-feira, na mobilização em massa que ocorreu aqui em Buenos Aires e em todo o país. "

"É importante que se faça um pronunciamento aqui. Mas o fundamental está na mobilização que está ocorrendo hoje. Na resistência do povo boliviano a esse golpe de estado. Como vimos nos últimos dias na cidade de El Alto e em muitas outras regiões da Bolívia, onde dezenas de milhares de pessoas que se mobilizam estão sendo reprimidas pela polícia. Essa heróica mobilização popular é o caminho para derrotar os conspiradores. "

"Acho que a interferência dos EUA, o apoio de Trump é claro. O imperialismo está promovendo o golpe na Bolívia. Como já vimos, também promoveu o golpe institucional no Brasil, a interferência na Venezuela, em Honduras".

"Também vimos as mobilizações do povo do Equador contra os planos do FMI. Estamos vendo, do outro lado da cordilheira, a heróica mobilização de toda a cidade irmã do Chile, contra Piñera e toda a herança da ditadura do Pinochet.”

"Fiquei pessoalmente por alguns dias compartilhando essas mobilizações. Essa grande mobilização democrática de todo o povo contra um governo assassino, que massacrou mais de 23 irmãs e irmãos chilenos. Que tortura nas mobilizações, que reprime, e detêm.”

"Eu ouvi em alguns meios de comunicação - e também em alguns setores políticos - em igualar o questionamento democrático de todo o povo do Chile ao governo Piñera com o golpe na Bolívia. Não tem nada a ver com isso!”

Como você pode comparar o golpe de estado que está ocorrendo na Bolívia contra o povo com esse questionamento democrático dos trabalhadores e do povo do Chile? Ontem houve uma greve geral e uma mobilização estimada em mais de 2 milhões de pessoas ".

Diante dessa situação que vemos na América Latina acreditamos que a mobilização popular de todo o continente é a única maneira de derrotar os golpistas, enfrentar o imperialismo norte-americano e os grandes grupos econômicos que buscam impor suas condições. Promovemos e participamos dessa mobilização a partir da perspectiva da unidade socialista de toda a América Latina.




Tópicos relacionados

Golpe de Estado Bolívia   /    Imperialismo   /    Bolívia   /    Nicolás del Caño    /    Chile   /    Internacional

Comentários

Comentar