Sociedade

COPA DO MUNDO

Copa do mundo de 2018: a pior Copa para as seleções da América do Sul?

Brasil, Argentina, Uruguai, Peru e Colômbia: o cenário avança para ser mais desfavorável à classificação dos times sul-americanos na Copa de 2018. Entre derrotas e empates, esta pode ser a pior Copa para os países da América do Sul.

quinta-feira 21 de junho| Edição do dia

Em 20 edições de um dos campeonatos de futebol mais expressivos no mundo, a Copa do Mundo de 2018 não vem agradando torcedores de nosso continente. A América do Sul possui vários países que já foram campeões até mais de uma vez: a Argentina e o Uruguai que tem 2 títulos, e o Brasil que busca o hexa. Até o momento, os times da América do Sul tem enfrentado dificuldades de se classificar e de realizar bons jogos, garantindo seu ingresso nas oitavas de final.

O time dos hermanos hoje sofreu uma derrota desmoralizante: o placar finalizou com 3 gols da Croácia e nenhuma da Argentina. Lionel Messi, ganhador do prêmio Bola de Ouro 5 vezes, é a maior aposta do time argentino para buscar a taça. Entretanto, as expectativas estão superando de longe a realidade, e o time argentino está em um situação difícil após a derrota de hoje, precisando de uma combinação de resultados e da vitória contra a Nigéria na próxima terça-feira (26). Amanhã (22), a Islândia jogará contra a Nigéria, que se ganhar, deixará ainda mais difícil a situação da Argentina, caso a Nigéria ganhe o problema será o mesmo, com o agravante da seleção africana ser uma conhecida carrasca do país do tango.

A derrota do Peru contra a França por 1x0, eliminou as ambições dos peruanos nesta Copa: apesar da imensa garra demonstrada em campo, há zero chances de classificação para o país, já que a França e a Dinamarca lideram sua chave com 6 e 4 pontos respectivamente, e o Peru soma zero.

A Colômbia, na Copa de 2014 ganhou todos os jogos da primeira fase, chegando até as quartas de final contra o Brasil. No mundial passado, o time colombiano goleou o Japão, já este ano perdeu do mesmo time. Entretanto, a Colômbia, assim como o Brasil, jogou apenas um jogo, podendo se recuperar à depender dos próximos resultados.

Os brasileiros, que ainda remoem o 7x1 contra a Alemanha na Copa passada, se decepcionaram no primeiro jogo do time: o empate com a Suíça, não deixou os torcedores animados. O Brasil jogou apenas uma vez, que apesar de decepcionante, ainda pode se recuperar dependendo dos próximos jogos. Na mídia profissional surgem especulações se esse time tão dependente de Neymar consegue cumprir o papel necessário na conquista do hexa e mesmo se não irá se contundir. Hoje (21), foi divulgado que o lateral Danilo está contundido, e será substituído por Fagner, que por sua vez não joga há dois meses devido a contusão. A situação do time brasileiro é delicada, precisando garantir a vitória contra a Costa Rica e para não depender de combinações de resultados ao menos um empate com a nada fantástica porém sólida equipe Sérvia.

Por fim, é o Uruguai o dono da bola dentre os times latino-americanos: saiu vitorioso dos dois jogos que realizou até agora mesmo que a celeste não tenha encantado. O time uruguaio fechou o placar de 1x0 em ambos jogos realizados contra a Arábia Saudita e o Egito. Segunda-feira (25), o Uruguai finaliza a primeira etapa jogando contra a Rússia para disputar o primeiro lugar de seu grupo.

Se pelo menos duas das seleções que ainda tem chances de se classificar não melhorarem seu resultado está será a pior Copa da América do Sul na história recente. Por enquanto a América do Sul tem garantida somente 20% de seus selecionados na segunda fase, um resultado que periga ser pior do que os 50% de classificados em 1982, 1994 e 2002.

20 Copas do Mundo: como está a América Latina desde 1982?

O Esquerda Diário levantou os dados das últimas copas que mostram que as seleções da América do Sul, apesar de seu histórico e da torcida, tem piorado no desempenho, chegando menos vezes à segunda fase do campeonato.

Na copa de 82, 50% das seleções sul-americanas foram para segunda fase. O Brasil e a Argentina avançaram, naquela ano campeão mundial daquele ano foi a Itália.

Já em 1986, todos as seleções do continente que jogaram se classificaram para a segunda fase: Argentina, Uruguai, Brasil e Paraguai. Neste ano, a Argentina chegou à final contra a Alemanha, levando o título de campeã com um placar de 3x2.

Em 1990, o cenário favorável se repetiu para os sul-americanos: todos os planteis se classificaram. Na copa de 90, o Brasil, Argentina, Uruguai e Colômbia se classificaram para as oitavas de final, e os hermanos novamente chegaram até a final, sendo campeões na disputa dos pênaltis depois de eliminarem o Brasil nas oitavas com o marcante gol de Caniggia.

Em 94 foi o ano dos brasileiros: o time chegou até a final contra a Itália, ganhando nas disputa dos pênaltis. Neste ano, apenas 2 times conseguiram chegar nas oitavas de final: Brasil e Argentina. Naquela Copa o continente sul-americano contava com 4 equipes.

Na copa de 98, 4 dos 5 times se classificaram: Brasil, Chile, Argentina e Paraguai. O Brasil foi até a final, sendo derrotado pela França que tinha eliminado o Paraguai em elitrizante e emocionante batalha paraguaia.

Em 2002, ano do tetra-campeonato, apenas Brasil e Paraguai se classificaram, dos 4 times latino-americanos da primeira fase.

Em 2006, Brasil, Argentina e Equador se classificaram para as oitavas de final, ou seja 75% das equipes do continente avançou, porém nenhum dos times sul-americanos chegou as finais.

Tanto em 2010 quanto em 2014 se classificaram 5 times para a segunda fase. Em 20105 todos os 5 países foram para as oitavas Uruguai, Brasil, Argentina, Chile e Paraguai; já em 2014 estavam na segunda fase Brasil, Chile, Colômbia, Uruguai e Argentina, ficando de fora somente o Equador.

Já na atual Copa, o cenário aparentemente é bastante desanimador, podendo ser esta se configurar a pior copa em termos de classificação para as oitavas de final que os times sul-americanos já enfrentaram.

Amanhã no jogo de Brasil e Costa Rica e, domingo quando a Colômbia se enfrenta com os poloneses se jogará a possibilidade de redenção deste quadro desanimador.




Tópicos relacionados

Copa do Mundo   /    América do Sul   /    América Latina   /    Futebol   /    Sociedade

Comentários

Comentar