Juventude

BELO HORIZONTE

Ato contra o aumento das passagens reúne 100 jovens e aponta à continuidade da luta

Francisco Marques

Professor da rede estadual de Minas Gerais

quarta-feira 26 de agosto de 2015| Edição do dia

Aconteceu nesta terça-feira (25) nova manifestação contra o aumento do preço das passagens de ônibus em Belo Horizonte, chamada pelo Tarifa Zero. Reuniu 100 jovens na Av. Amazonas, em frente ao CEFET (Campus 1). A manifestação aconteceu durante a manhã, a partir das 11h, e fechou duas faixas da avenida durante uma hora. Contou com importante presença de secundaristas do CEFET e das escolas daquela região. Mostrou-se novamente o rechaço aos políticos que estão do lado dos empresários, na justiça e na repressão; os manifestantes denunciaram o prefeito Márcio Lacerda (PSB) e o governador Fernando Pimentel (PT), o lucro dos empresários, a repressão do penúltimo ato e os privilégios da PM no sistema de transporte.

Este foi o terceiro ato contra o aumento das passagens. Após reunir 1000 jovens em um primeiro ato e 3000 no segundo, que foram às ruas apesar e contra as ameaças de Pimentel e da PM, o Tarifa Zero e o MPL, com apoio de PSOL, PSTU e UJR, decidiram chamar este ato para uma região e horário atípicos, inacessível a muitos jovens, que trabalham ou estudam no horário.

Elemento importante deste ato foi a presença de jovens secundaristas, que mostraram que o descontentamento com os transportes públicos e com o preço atingem todos setores sociais, e pôde-se perceber a potencialidade da união da juventude universitária e trabalhadora com os “secundas” da cidade, que prometeram comparecer em peso nas manifestações seguintes. Outro ponto importante foi a presença das mulheres no ato, que eram clara maioria e cantaram contra os assédios no transporte. O apoio popular dos que passavam também foi muito grande. Com palmas a buzinas saudando ao ato por diversas vezes.

Isso mostrou não é por falta de legitimidade e apoio político que o ato foi pequeno, por isso achamos, como havíamos dito antes mesmo da convocação desta manifestação em outro texto, que um ato na região central expressaria melhor politicamente a juventude que quer lutar contra mais esse atropelo contra seus direitos, possibilitando também maior diálogo com os trabalhadores e a população e maior aparição midiática.

Ao fim do ato pôde-se sentir que a luta continua firme, e o canto de “amanhã vai ser maior” do final do ato foi a conclusão de uma jornada de luta importante.

Em reunião ocorrida no mesmo dia (25) à noite, embaixo do Viaduto Santa Tereza, o Tarifa Zero, nós da Juventude às Ruas e outros movimentos que organizam a luta contra o aumento das passagens, decidiram chamar um grande ato para a próxima segunda-feira (31), às 18:00 na Praça Sete. Chamamos todos a participar deste próximo ato e conhecer as ideias que levamos no Bloco da Juventude às Ruas.




Tópicos relacionados

Aumento das Passagens Belo Horizonte   /    Belo Horizonte   /    Juventude

Comentários

Comentar