Política

PARTIDO JUDICIÁRIO

TSE arquiva ação do PT contra campanha de Bolsonaro e escancara manipulação das eleições

quarta-feira 12 de dezembro de 2018| Edição do dia

A ação contra Bolsonaro que foi arquivada é por abuso de poder econômico, o motivo seria o vazamento de um áudio de um dono de uma empresa de ar-condicionado que pede para que seus funcionários utilizem camisetas e botons pró-bolsonaro, o que é claramente um abuso de poder, da relação entre patrão e funcionário. O TSE alega que não existe provas “robustas” a respeito deste caso, a campanha de Bolsonaro ainda tem 8 processos aguardando para serem analisados no TSE.

Essas eleições presidenciais já não foram normais desde o seu princípio. Os capitalistas e empresários a manipularam para fechar com chave de ouro o golpe que deram em 2016 e conseguir aplicar os ajustes e reformas contra os trabalhadores, ataques que o governo do PT já havia iniciado, mas que ainda não eram o bastante para esses empresários: precisavam atacar ainda mais os trabalhadores com a reforma trabalhista e da previdência, das quais o governo golpista de Temer só conseguiu aplicar uma, a reforma trabalhista, e ainda assim porque as centrais sindicais como CUT e CTB traíram as mobilizações e não organizaram os trabalhadores contra esse ataque.

Nesse ano, quando Lula detinha sozinho 40% dos votos, este foi preso arbitrariamente pelo judiciário, que descaradamente estava arbitrando e comandando os caminhos das eleições, abrindo espaço para que os golpistas pudessem ganhar as eleições. As manipulações do judiciário ocorreram durante todo o período de eleições, deixando muito claro que estavam do lado dos empresários, dos golpistas e reacionários, querendo que a crise capitalista criada por eles seja paga pelos trabalhadores e pela juventude, abrindo espaço para que Bolsonaro, com seu programa totalmente reacionário e de ataques violento aos trabalhadores pudesse ganhar.

Bolsonaro fez uma campanha baseada em fake news, com diversos crimes eleitorais, e foi assim que conseguiu se eleger, e mesmo com diversas provas o próprio TSE fingiu que todo o processo ocorreu na normalidade. Mas quando era em favor da campanha e eleição de Bolsonaro o TSE agia, e assim acabou censurando a UNE durante o período de campanha e até mesmo acabou retirando do ar a campanha de Haddad que expunha que o candidato das fake news também defendia tortura. Isso mostra o judiciário fez o jogo político a favor do candidato Jair Bolsonaro do PSL, como pode ser visto aqui e aqui.

Nesse momentos precisamos nos inspirar nos franceses, que estão derrotando Macron, e aqui no Brasil se organizar para barrar as reformas e ajustes do presidente reacionário Bolsonaro e mostrar que os trabalhadores e a juventude não aceitará que os golpistas despejem nas nossas costas as contas da crise que eles criaram.




Tópicos relacionados

TSE   /    Jair Bolsonaro   /    TSE   /    "Partido Judiciário"   /    PT   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar