Mundo Operário

FLORIANÓPOLIS

Repressão policial contra grevistas da limpeza urbana em Florianópolis

Os trabalhadores da Comcap (Companhia de Melhoramentos da Capital) estão em greve desde a última segunda-feira (10). A manifestação dos trabalhadores da última quarta (12) foi marcada por uma brutal repressão por parte da Polícia Militar e da Guarda Municipal de Florianópolis, deixando um trabalhador baleado e diversos feridos.

quinta-feira 13 de julho| Edição do dia

A manifestação que ocorria na Câmara de Vereadores, onde os manifestantes ocupavam a Câmara do lado de dentro e do lado de fora levavam em ato a exigência da retirada do projeto que visa transformar a Comcap em autarquia.

Este projeto da prefeitura é um caminho para a privatização da Comcap, com sua consequente precarização dos serviços e condições de emprego, flexibilizando seus direitos e podendo inclusive chegar a demissões.

A manifestação terminou com um grevista baleado e vários manifestantes feridos. Nenhum acordo foi possível entre o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal e a prefeitura, e os trabalhadores continuam em greve.

Os trabalhadores convocaram outra assembleia em frente à sede e prometem resistir até o prefeito Gean Loureiro (PMDB) retirar o projeto, pela garantia dos empregos e dos direitos. A prefeitura calcula 3.000 toneladas de lixo espalhados pela capital catarinense.

Nós do Esquerda Diário repudiamos veementemente esta ação truculenta da polícia militar, nos solidarizamos com o companheiro grevista baleado e exigimos a retirada da proposta por parte da prefeitura de Florianópolis.

Toda solidariedade à greve dos trabalhadores da Comcap!⁠⁠⁠⁠




Tópicos relacionados

Santa Catarina   /    Greve   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar