Política

DEMISSÃO DE SERVIDORES

Relator da lei para demitir servidor sem justa causa é investigado por agredir a ex mulher

quarta-feira 13 de setembro| Edição do dia

Lasier Martins (PDS - RS), Senador relator na CCJ da lei para demitir servidores sem justa causa, foi acusado de agressão machista pela própria mulher.

Janice dos Santos compareceu à Delegacia especial de atendimento à Mulher no dia 28 de março de 2017 e prestou queixa da agressão, indo em seguida ao Instituto Médico Legal para fazer o exame de corpo delito. Além da agressão física, jornalista Janice relatou que sofria violência psicológica, sendo xingada e humilhada por ele.

O senador, no entanto, como tem foro privilegiado, segue exercendo o cargo apesar de todas as provas contra ele. O Supremo Tribunal Federal determinou apenas que não poderia se aproximar de Janice dos Santos e que deveria mudar de casa.

Lasier é conhecido por sempre levantar sua voz contra as greves de trabalhadores e servidores públicos, por isso, não é à toa que tenha todos estes privilégios mantidos, como a imunidade do foro privilegiado, ou ainda, o silêncio completo sobre o caso na imprensa, já que o Senador tem ótimas relações com a mídia burguesa, sendo da RBS filial da Rede Globo no rio Grande do Sul.

Como alertamos no Esquerda Diário, este projeto que diz ser uma "avaliação de desempenho" dos servidores, na realidade existe para reprimir e demitir aqueles servidores que não aceitem os cortes nos serviços públicos feitos por Temer.

Dizem que é para acabar com privilégios do serviço público, mas os verdadeiros privilegiados são esta casta política, como também é a autora do projeto, que em 2013 faltou 80% das sessões no senado.

Leia também: Saiba os crimes eleitorais que a Senadora que quer demitir os servidores já cometeu




Tópicos relacionados

Servidores Públicos   /    Machismo   /    Política

Comentários

Comentar