Política

LULA NA ZELOTES

Polícia Federal ouve Lula na operação Zelotes

quinta-feira 7 de janeiro de 2016| Edição do dia

Lula ainda não está oficialmente implicado, seja como testemunha ou investigado, na operação Zelotes, que investiga suposta venda de medidas provisórias quando Lula era presidente, mas compareceu à PF para prestar informações ao delegado Marlon Cajado.
Lula foi arrolado como testemunha de Alexandre Paes dos Santos, lobista preso, e deverá ser ouvido nessa condição de testemunha no fim de janeiro para dar explicações sobre os fatos relacionados ao lobby realizado para a obtenção de benefícios fiscais, para montadoras e indústrias de autopeças, por meio das Medidas Provisórias 471/2009 e 512/2010.
O caso veio à tona quando se descobriu que Luís Claudio da Silva, filho caçula de Lula, recebeu R$ 2,5 milhões justamente de um dos lobistas envolvidos na compra dessas Medidas Provisórias. Vale ressaltar que a empresa de Lulinha, como é conhecido o filho do ex-presidente, é de eventos esportivos, que não possui nenhum empregado, e que o único cliente que teve nos anos da MP foi justamente esse lobista, o que se configura como no mínimo muito estranho. Outro alvo da investigação é o ex-ministro, e amigo de Lula desde o tempo que esse era dirigente dos Sindicatos dos Metalúrgicos, Gilberto Carvalho, sobre o qual também pesam suspeitas sobre a morte do ex-prefeito de Santo André, no ABC paulista, Celso Daniel.
O fato é que 2016 começa como terminou 2015, de escândalo em escândalo nas alturas e ataques aos de baixo. Aos trabalhadores cabe construir um pólo alternativos aos dois campos, ambos burgueses, o governismo e a oposição de direita, impondo, com a força de suas mobilizações, uma Constituinte Livre e Soberana que varra esse regime político podre.

Com informações da Agência Estado.




Tópicos relacionados

Lula   /    Política

Comentários

Comentar