Sociedade

SANTO ANDRÉ

Paulinho Serra: cortes abusivos e ataques à população de Santo André

O prefeito de Santo André Paulinho Serra (PSDB) ignorou o pedido feito no começo do mês de abril sobre o projeto de criação da Secretária de Meio Ambiente feito pelo Comugesan (Conselho Municipal de Gestão Ambiental de Santo André) antes da reforma administrativa que pretende implementar em sua gestão.

Vanessa Oliveira

Professora do ABC

quinta-feira 13 de abril de 2017| Edição do dia

Os cortes abusivos seguem como medida encontrada pelo prefeito para cobrir os gastos da prefeitura, segundo ele deixados pela gestão de Carlos Grana (PT). O prefeito pretende cortar importantes secretarias como: Políticas para mulheres, Direitos Humanos, Orçamento, Cultura e Paz, Comunicação e Governo, alegando que a prefeitura economizaria cerca de R$5,9 milhões com esses cortes.

O que ele não declara aos munícipes é que já tem implementado cortes na educação e na saúde, onde tem reduzido cargas horárias de professores, fornecendo material escolar mínimo aos alunos e as escolas, uniformes incompletos e merendas repetidas e sem nenhum valor nutricional. Na saúde, os médicos da rede municipal não estão autorizados a liberar de guias para cirurgias e exames, apenas em casos de urgência. Recentemente, Paulo Serra implementou o programa ”Fila Zero” que conta com uma empresa terceirizada que presta um serviço de saúde precário aos pacientes sem nenhuma qualidade colocando em risco assim a saúde da população andreense.

Além desses cortes, o prefeito, ao se negar a atender o projeto da Gestão Ambiental, levanta sinais de uma possível terceirização do serviço de água e esgoto de Santo André, pois recentemente mencionou interesse em se tornar sócio da SABESP - Companhia de Saneamento Básico de São Paulo - que não realiza coleta de lixo. Sem se alongar sobre o assunto, o prefeito não deu detalhamentos sobre suas ações quanto ao serviço prestado atualmente pelo SEMASA (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), mas possivelmente irá terceirizar o serviço para favorecer suas demandas.

O que vemos em Santo André é um total descaso com a população que sofre diariamente com a má administração da cidade desde o período petista, o qual Paulinho Serra também era parte administrativa. O prefeito tenta se diferenciar da gestão anterior, mas continua atuando a favor das demandas de interesses políticos e empresariais e não atende de fato os munícipes andreenses.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    ABC paulista   /    Política

Comentários

Comentar