Política

ACORDOS

PT deve apoiar PSDB na ALESP em troca de cargos

Chico Nery

Professor da rede pública de Campinas

segunda-feira 20 de fevereiro| Edição do dia

No próximo dia 15 de março, ocorre a eleição para a presidência da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. E ao que tudo indica, a bancada do Partido dos Trabalhadores deverá apoiar o tucano Cauê Macris.

Sim, é isso mesmo, você não leu errado. O PT deverá apoiar aquele partido que a décadas governa SP destruindo direitos dos trabalhadores e privatizando nossas riquezas: o acordo custou 57 cargos comissionados vinculados à 1ª Secretaria, posto que o PT terá direito pelo apoio. De acordo com depoimento dado ao portal UOL por José Zico Prado, líder do PT na Casa, essa é a posição da maioria da bancada que deverá ser fechada nos próximos dias.

A trajetória de Cauê é marcada por ataques virulentos contra a esquerda, como foi em recente texto na Folha de SP atacando sindicatos, movimentos sociais e organização estudantis. Seu pai, Vanderlei Macris, foi um dos articuladores do golpe institucional em Brasília. Mesmo assim, é o pragmatismo que deverá orientar o PT nas próximas semanas, em troca de cargos.

Recentemente, na abertura do Congresso do PT a algumas semanas atrás, Lula disse que o partido não pode “voltar a ser apenas um partido de oposição. Apenas de contestação. Apenas um partido do protesto.”. Após isso, vimos o PT apoiar o PMDB no Senado, apoiar o PMDB na ALERJ que acabou de privatizar a água e só não fechou apoio a Rodrigo Maia do DEM na Câmara porque esse não ofereceu cargos. Repactuando e buscando posições, é dessa forma que Lula e o PT buscam se localizar, com alianças sem nenhum princípio.

No mesmo dia 15 março, dia em que provavelmente o PT apoiará o PSDB na eleição para a presidência da ALESP, professores de SP, junto a docentes do país inteiro, chamam uma greve nacional da categoria. Não existe meio termo em SP: ou você está do lado dos professores da rede pública, ou de Alckmin e dos tucanos.




Tópicos relacionados

Política

Comentários

Comentar