Negr@s

RACISMO

Há 2 dias da decisão do STF, DJ Renan da Penha segue em prisão racista e arbitrária

Há quase 48h da decisão do STF declarar como inconstitucional a prisão em segunda instância, o DJ Renan da Penha segue preso arbitrariamente em prisão visivelmente motivada por motivos racistas. Exigimos sua liberdade imediata!

sábado 9 de novembro| Edição do dia

O ex-presidente Lula foi solto à tarde de ontem, assim como José Dirceu. Mas o DJ ainda segue preso há 6 meses.

Sua condenação foi baseada em mensagens trocadas em um grupo de whatsapp de moradores, em que o DJ alerta aos moradores por onde a polícia estaria subindo no morro - algo muito comum e que tem a intenção de garantir mínima segurança e proteção a alguns moradores da brutalidade e covardia da polícia militar que surge metralhando indistintamente a toda a comunidade, sobretudo, em tempos de Bolsonaro e Witzel.

Renan foi condenado em base a uma foto que divulgou nas suas redes portando uma arma de palelão. O desembargador, entretanto, afirmou que não importava se a arma era verdadeira ou não (!). Em tempos em que o presidente faz arminha com a mão, nada mais racista e irônico que prender um jovem negro que dava seus primeiros passos em sua carreira de funkeiro e que era um exemplo para a juventude carioca, especialmente para sua comunidade.

Mesmo sem nenhuma prova é acusado de "apologia ao tráfico". A repressão e perseguição ao funk no Rio de Janeiro sempre foi uma marca de uma burguesia racista que ao mesmo tempo em que prende injustamente esses artistas, proíbe os bailes funks nas favelas. Esses mesmos bailes que quando voltados para as elites são visto como “arte”, mas quando são voltados pros trabalhadores e pra juventude na favela são considerados crime. O próprio “baile da gaiola”.

Desde o avanço da extrema direita e com políticos reacionários como Witzel, Crivella e Bolsonaro, a juventude negra e a cultura negra passaram a ser alvos constantes. O número de pessoas assassinadas nas favelas já soma mais de mil, em apenas 11 meses de governo, são jovens e crianças como a pequena Ágatha, vítimas de uma política racista e de extermínio levada à frente por Witzel e legitimada por Bolsonaro.

É preciso exigir a liberdade imediata do DJ Renan da Penha e dos outros 11 homens que tiveram mandado de prisão expedido simplesmente por participarem do "Baile da Gaiola", na Vila Cruzeiro (Complexo da Penha, Zona Norte do Rio). Por que não foram soltos ainda mesmo já corridos dois dias da decisão do STF?

Este é mais um dos casos em que se escancara as escandalosas posições arbitrárias do Judiciário. Essa casta que não foi eleita por ninguém, recebe salários altíssimos e vive cheios de privilégios. Para combater os altos salários e benefícios que nenhum outro trabalhador tem, todo juiz deveria ganhar o mesmo salário de uma professora; ser eleitos e ter mandatos revogáveis, com os casos de corrupção sendo julgados por júri popular, com os trabalhadores e o conjunto da população a frente do processo.




Tópicos relacionados

Racismo   /    STF   /    Poder Judiciário   /    Negr@s

Comentários

Comentar