Mundo Operário

15M - ATOS EM TODO O PAÍS

Grandes manifestações chacoalham várias capitais contra a reforma da previdência

quarta-feira 15 de março| Edição do dia

Atualizado às 19:23

FOTO: Mídia Ninja

Uma das maiores paralisações de trabalhadores dos últimos anos e uma marcha agora em capitais de todo o país, desafiando Temer, o congresso, e os capitalistas e sua reforma da previdência. Professores engrossam manifestações em São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte e diversas cidades do país, junto a diversas categorias, de rodoviários, metroviários, metalúrgicos, servidores, que paralisaram suas atividades hoje contra a reforma da previdência do golpista Temer.

Veja também: Transporte e educação encabeçam forte paralisação nacional do 15M

Em São Paulo, cerca de 40 mil professores estaduais às 17:05 subiram a Consolação rumo à Av. Paulista para se encontrar com professores municipais no meio do trajeto e um em grande ato, junto a jovens, metalúrgicos, servidores públicos, e as concentrações da Frente Povo Sem Medo, Brasil Popular e diversos sindicatos. São três as manifestações que se encontraram neste local da capital paulista.

Professores estaduais rumam para se encontrar com municipais na Paulista.

Uma marca do dia de hoje foi o forte apoio popular primeiro às greves e paralisações e depois também às manifestações.

A manifestação em São Paulo já ultrapassa o número de 100 mil pessoas.

Em Belo Horizonte o repúdio à reforma da previdência foi massivo: cerca de 100 mil já se manifestaram na capital. Entre eles, professores estaduais, municipais e de escolas privadas junto a servidores da saúde, e juventude, além de petroleiros, carteiros e servidores públicos.

Grande ato em Belo Horizonte reuniu cerca de 100 mil.

No Rio de Janeiro a manifestação saiu da Candelária. Estudantes e servidores públicos do estado e federais, professores da rede estadual, e de escolas privadas em que tiveram paralisação, trabalhadores dos correios que entraram em greve hoje, dezenas de milhares foram às ruas.
Atualização: a manifestação foi reprimida na Central do Brasil, mesmo assim milhares seguiram nas ruas gritando Fora Temer.

FOTO: G1

Em Porto Alegre a manifestação que saiu às ruas após às 18h na esquina Democrática, mas mesmo antes do horário marcado mais de 10mil pessoas já estavam reunidas. Em Caxias do Sul não foi diferente,em ato histórico, ao menos 10 mil saíram às ruas no dia de hoje.

Manifestações ocorreram em diversas capitais e cidades do país. Como em Campinas no interior paulista, em Natal, no Rio Grande do Norte, assim como em Recife e no Estado da Paraíba.

A força das paralisações e depois das manifestações, pouco convocadas pelas centrais sindicais que tomaram ações nesta data como produto do grande descontentamento que percorre a classe trabalhadora com esse imenso ataque. Essa força que já está se mostrando é o que permite lutarmos para impor às centrais sindicais um verdadeiro plano de lutas para construir uma greve geral de verdade ainda esse mês para derrotar os ataques de Temer, do congresso e dos capitalistas.




Tópicos relacionados

15M   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar