Golpista apoiador de Temer, dono da Cosan, votará em Bolsonaro para ’fazer negócios’

quarta-feira 10 de outubro| Edição do dia

Golpista apoiador do Temer e grande empresário que financiou políticos da ordem nesta campanha eleitoral de 2018, Rubens Ometto Silveira Mello, fundador e dono do grupo da Cosan, declarou na segunda-feira seu voto ao candidato reacionário, Jair Bolsonaro. O empresário que comprou mais de 50 parlamentares de diversas siglas, sobretudo o PSDB, apoiou no primeiro turno o ex-governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin, que ficou em quarto lugar nas eleições presidenciais.

Em entrevista ao Estadão, o empresário cinicamente diz que o eleitor busca ter um político mais de direita. Quando ele fala isso, o dono da Cosan quer dizer que os empresários buscam um político mais de direita para poder passar os ataques contra os trabalhadores e demais setores populares da sociedade. Como bom apoiador de Temer, na verdade o dono da Cosan vê em Bolsonaro um aprofundamento do que foi o governo de Michel Temer contra os trabalhadores e demais setores populares da sociedade.

Obviamente que ele diz votar no segundo turno, em Jair Bolsonaro. Como empresário, ele está sedento por ataques contra os trabalhadores e demais setores populares da sociedade. Para ele, os ataques que o PT começou a implementar foram insuficientes e por isso que o amigo do golpista Michel Temer quer dar uma ’’chance ao outro lado’’. Esse outro lado é Jair Bolsonaro, alguém que seja mão de ferro e que consiga saciar o desejo por ataques destes grandes empresários.

Para o dono da Cosan, a reforma da Previdência tem que ser implementada e estes ataques tem que ser feitos rapidamente, no prazo de 12 meses. O empresário que vai no segundo turno de Bolsonaro, afirma que votou em Geraldo Alckmin pois ele teria experiência e sabedoria para poder fazer alianças no Congresso para poder atacar os trabalhadores e demais setores populares da sociedade.

O empresário aposta também no crescimento do ultra neoliberal, partido Novo, que, para ele, tem propostas interesses, sobre como atacar os trabalhadores e beneficiar os capitalistas.

O dono da Cosan, fazendo sua movimentação típica de grande empresário dentro da política, afirmou que conversou com vários candidatos. Para ele, o posto Ipiranga de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, é uma pessoa bem preparada para atender seus interesses. Paulo Guedes é um economista ótimo para ajudar a atender os interesses de gente como ele. Por isso Bolsonaro nem precisa ser um expert em tudo.

Para ele, os grandes empresários tem que participar mais da política e ter mais influência em Brasília. O dono da Cosan diz que empresário tem um ’’senso prático’’ que é enriquecer sob as custas dos trabalhadores e manda uma mensagem de chantagem no final da entrevista. De acordo com o amigo de Temer, se a empresa vai bem, gera empregos, mas se a empresa vai mal, o país vira uma Venezuela.

Para derrotar a extrema direita, representada por Bolsonaro e companhia, seus ataques à trabalhadores e trabalhadoras mulheres, negros e LGBTs, é preciso organizar os trabalhadores, em seus locais de trabalho e estudo, a partir dos sindicatos e entidades estudantis.




Tópicos relacionados

PSL   /    golpe   /    Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Michel Temer

Comentários

Comentar