Gênero e sexualidade

FEMINICÍDIO

Ex-marido assassina duas mulheres em Pilar do Sul, interior de São Paulo

Nesta segunda, 4 de dezembro, mesmo com medida protetiva, após passar por situações de agressão e ameaça, mulher e a companheira de seu filho são assassinadas por ex-marido, em Pilar do Sul (SP). Ele invadiu sua casa e assassinou as duas mulheres a facadas, depois tentou tirar a própria vida, mas ficou apenas ferido, foi levado para o hospital e preso em flagrante.

Cássia Silva

estudante de Ciências Sociais na Unicamp e militante da Faísca

terça-feira 5 de dezembro| Edição do dia

FOTO: Arquivo Pessoal/Sérgio Santos

O caso de feminicídio ocorreu em Pilar do Sul, região de Sorocaba (SP), no Jardim Campestre, que se localiza na periferia da cidade. Segundo o portal Correio, da cidade de Campinas e região, João Batista Gomes de Souza, 52, invadiu a casa e atacou Claudelice, 45, com faca, assassinando-a e também a nora, Alessandra, 28, que tentou defender sua sogra. Vizinhos teriam chamado a polícia, que encontrou João Batista com os pulsos cortados e os dois corpos femininos já mortos trancados no banheiro.

Mais uma vez, o interior do estado de São Paulo é escandalizado com casos de feminicídio. Na virada do ano de 2017, a cidade de Campinas se indignou com o assassinato de Isamara e mais 8 mulheres pelo seu ex-marido. Do total de 131 assassinatos campineiros, 27 mulheres foram mortas.

A luta por nenhuma mulher a menos, pelas nossas vidas, se mostra fundamentalmente necessária. Como as campineiras já mostraram sua força ao se levantarem contra o assassinato de Isamara no começo do ano, nossas vidas valem mais que todo o machismo, misoginia e precarização do trabalho. Querem arrancar nosso direito à vida, mas somos milhares e, do interior de São Paulo, gritamos: NENHUMA A MENOS!




Tópicos relacionados

Feminicídio   /    Machismo   /    Violência contra a Mulher   /    Campinas   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar