Política

ARGENTINA

Eleição histórica da FIT em Jujuy, Argentina: pela primeira vez ingressam deputados dos trabalhadores

Extraordinária eleição da Frente de Esquerda liderada pelo gari Alejandro Vilca.

segunda-feira 23 de outubro| Edição do dia

Com 92% dos votos apurados, a Frente de Esquerda, encabeçada por Alejandro Vilca e Gastón Remy, conquistou uma extraordinária eleição: mais de 18% dos votos a deputado nacional no conjunto da província, 25% na Capital, superando por 10 pontos o Partido Justicialista (PJ), e em Libertador General San Martín competindo pelo primeiro posto a conselheiro.

Ficando muito próximo de obter o terceiro deputado nacional, com esses resultados se conseguiu o esperado ingresso de Alejandro Vilca, gari municipal, à legislatura junto a três deputados provinciais e cinco conselheiros entre a capital e o interior. Um grande resultado obtido apesar das grandes mídias terem ignorado, numa luta desigual contra os donos da província.

Como em outras províncias, Cambiemos teve um importante crescimento, chegando a 50% (14% a mais em relação as primárias PASO realizadas em agosto) e junto aos votos que conseguiu a Frente Renovador, parte da coalisão de governo, obtiveram 60% dos votos.

Com 20%, o Partido Justicialista, encabeçado pelas candidaturas de Guillermo Snopek e José Luis Martiarena, foi o grande perdedor da jornada, retrocedendo 10% em relação as PASO.

Mas o fato que comoveu o cenário político provincial foi o resultado das listas da Frente de Esquerda, compostas por trabalhadores das principais concentrações operárias e estudantis da província.

Em Salvador de Jujuy, a jovem estudante de letras, Andrea Gutiérrez, ingressou ao conselho deliberante da capital. Com 20,4% dos votos, superando o PJ por 4 pontos, Julio Mamaní, operário de Aceros Zapla, ingressou como conselheiro na cidade siderúrgica de Palpalá.

Com 19% em Ledesma, onde se encontra o Engenho açucareiro do patrão genocida Blaquier que emprega 7 mil trabalhadores, o jornalista e professor Miguel López, ingressou ao conselho deliberante da localidade de Libertador General San Martín.
Em localidades de grande peso econômico, como a zona industrial de tabaco de Perico-El Carmen, se obteve mais de 11% dos votos e na cidade açucareira de San Pedro-La Esperanza, superamos 8%.

Esse resultado histórico para a esquerda se explica porque, frente a um governo ajustador e prepotente, que não duvida em reprimir os que lutam, há uma “oposição” cúmplice e servil do Partido Justicialista.

Assim, as candidaturas da Frente de Esquerda e a intensa campanha realizada desde a Puna até o Ramal, desde os Valles até a Quebrada, despertou um extraordinário entusiasmo militante de centenas de trabalhadores, jovens e mulheres que tomaram para si o desafio de conquistar, por fim, deputados dos trabalhadores na província de Jujuy.

No fechamento da eleição, centenas de trabalhadores e jovens fizeram importantes celebrações frente ao local do PTS e em lugares como Ledesma, festejando o ingresso de deputados dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

PTS   /    Argentina   /    Frente de Esquerda e dos Trabalhadores (FIT)   /    Eleições na Argentina   /    PTS na FIT   /    Política   /    Internacional

Comentários

Comentar