Política

LAVA JATO

Edson Fachin se coloca "à disposição" para participar de sorteio da relatoria da Lava Jato

Em nota do gabinete, Edson Fachin diz que está à disposição para trocar de turma no STF para concorrer à relatoria da Operação Lava Jato, como sucessor de Teori Zavascki, antigo relator morto em acidente de avião.

terça-feira 31 de janeiro de 2017| Edição do dia

Nesta terça, 31 de janeiro de 2017, o ministro da primeira turma do STF, colocou-se "à disposição" para a mudança de turma no tribunal. A mudança é referente ao sorteio (caso excepcional do regimento) que será realizado pela presidente do STF, Cármen Lúcia, nesta quarta, dos membros da segunda turma, colegiado responsável pela análise das acusações da Operação Lava Jato.

Os membros da segunda turma da Corte são: Gilmar Mendes, Celso de Mello, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski. Dentre eles, o escolhido terá a missão de seguir os processos dos executivos da Odebrecht, homologados nesta segunda, 30, pela presidente da Corte.

Se Carmen Lúcia acabar por formalizar o sorteio entre a segunda turma do STF, Edson Fachin ainda terá obrigações a cumprir da primeira turma, como o caso de Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado que está sob acusação de desvio de dinheiro público. Outras obrigações que estavam sob comando de Teori Zavascki, que não as da Lava Jato, ainda serão cumpridas pelo ministro indicado por Michel Temer.

Confira a nota divulgada pelo gabinete do ministro Edson Fachin:

O Ministro acaba de chegar em Brasília e vai se colocar ao dispor do Tribunal para possível transferência à Segunda Turma, caso não haja manifestação de interesse por parte de integrante mais antigo.

Atenciosamente ,
Paula Boeng
Chefe de Gabinete




Tópicos relacionados

"Partido Judiciário"   /    Operação Lava Jato   /    Política

Comentários

Comentar