Política

MEC

De forma autoritária Weintraub retira diretor do CEFET-RJ e nomeia interventor no lugar

Com a portaria Nº 1.459, DE 15 DE AGOSTO DE 2019, o ministro da Educação Abraham Weintraub interviu na CEFET-RJ retirando o diretor do cargo e nomeando interventor no lugar de forma totalmente autoritária contra a autonomia das universidades para implementar os ataques a Educação.

sábado 17 de agosto| Edição do dia

O ministro da Educação, Abraham Weintraub interviu no CEFET-RJ ( Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca) de modo a expulsar do cargo o diretor eleito Maurício Motta e nomear um novo temporário que é assessor da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação.

O ministro Weintraub publicou a portaria Nº 1.373, DE 18 DE JULHO DE 2019 que extingue o direito das universidades decidirem passagens, diárias e até mesmo a nomeação de diretores de cada faculdade. E agora através da portaria Nº 1.459, DE 15 DE AGOSTO DE 2019, Weintraub coloca em prática essa medida autoritária.

Essa intervenção de Weintraub interfere diretamente na autonomia universitária, já que retira o diretor que foi eleito, para colocar outro que claramente defende e aceita o governo e seu projeto de privatização de todas as universidades do país.
É importante lembrar que essa medida está acontecendo em meio ao processo do future-se que visa passar as gestões das universidades para as organizações sociais, que são órgãos privados, o que culminará numa introdução a privatização das universidade públicas.

Ou seja, o governo está avançando com seu projeto de entregar toda a produção de conhecimento e pesquisa nas mãos das empresas que é parte do entreguismo de Bolsonaro ao imperialismo.

Nós sabemos que a atual forma de gestão das universidades não são democráticas, pois não permitem que as decisões sejam tomadas de forma proporcional pelos estudantes, professores e trabalhadores. Mas ainda assim o ataque de Bolsonaro que vem para aprofundar os ataques a educação e sempre irá cair diretamente em quem mais precisa e os mais pobres.




Tópicos relacionados

Future-se   /    Weintraub   /    Governo Bolsonaro   /    Crise na Educação   /    Política

Comentários

Comentar