Educação

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE A BNCC

Audiência Pública sobre BNCC acontece nessa sexta mascarando arbitrariedade

Nessa sexta feira (8) ocorrerá a Audiência pública sobre a Base Nacional Comum Curricular, e ocorrerá em 5 capitais das 5 regiões do país. O governo não está divulgando essas audiências nas escolas nem universidades, em lugar nenhum, e ainda diz que está ocorrendo um debate democrático. Com isso, mostra toda a arbitrariedade dessa audiência, e que o governo quer aprovar o mais rápido possível.

quinta-feira 7 de junho| Edição do dia

A BNCC é um ataque enorme a educação e é parte da reforma do ensino médio. Ela serve de orientação a educação para o próximo período, e tem como medida avançar sobre a educação para esvaziar o conteúdo de ensino de conhecimento e colocar no lugar as competências e habilidades "para se adequar ao novo mercado de trabalho que se desenha no mundo".

Ela irá estreitar o currículo para português e matemática e o resto vai estar nas "áreas de conhecimento" que são abstratas e vazias, não se divide por especialistas, tornando os professores dispensáveis. Ou seja, abre precedente para muitas demissões, pois no momento que não haverá necessidade de um professor especialista para cada disciplina, apenas um ou poucos poderão assumir o papel de todas.

A BNCC ataca também os estudantes, pois obrigará que eles cumpram metade do ensino na escola e a outra trabalhando ou fazendo cursos "em empresas parceiras". Mostrando que a reforma do ensino médio tem como intuito fortalecer a mercantilização e privatização da educação, deixando a juventude a mercê deste ensino que só vai precarizar, e deixando a maioria das disciplinas para serem ensinadas de forma abstrata, sem a necessidade dos professores serem especialistas em todas as disciplinas.

Outro absurdo, é que ela institui o ensino religioso rompendo a laicidade do estado aumentado o conservadorismo, diretamente contra os setores oprimidos, como o debate de gênero passará a ser proibido, e o de raça, vai ser debatido no sentido demagógico da "tradição cultural".

Essa reformulação na educação é parte de preparar o terreno para reforma trabalhista ser aplicada até o final, aumentando a superexploração de toda classe trabalhadora brasileira e nos tornando mão de obra barata para garantir os lucros imperialistas. São partes fundamentais para que os trabalhadores paguem pela crise e não os capitalistas.

Enquanto isso, os sindicatos e entidades de educação estão deixando esse ataque avançar sem ter nenhum tipo de luta, sem fomentar um forte debate e mobilização nas suas bases. O Movimento Nossa Classe é contrario a essas entidades que não organizam nada contra esse ataque brutal, e queremos chamar todos os professores.

2ª Audiência pública sobre a BNCC - Região Sudeste

Data: 08 de junho; Horário: 9-17h

Local: Auditório da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 564, Portão 10, Barra Funda, São Paulo/SP

Assista a audiência online: http://cnebncc.mec.gov.br/




Tópicos relacionados

Crise na Educação   /    Nossa Classe Educação   /    Reforma do Ensino Médio   /    Educação

Comentários

Comentar