Sociedade

BOLSONARISMO

Assassino de mestre Moa do Catendê confessa ser seguidor de Bolsonaro e que se motivou por divergência política

Chama atenção a omissão da grande mídia no caso do autor das 12 facadas que assassinaram o mestre de capoeira e militante Moa do Catendê nesta segunda (8) que confessou que a motivação do ataque foi a divergência política. O barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana é partidário de Jair Bolsonaro.

terça-feira 9 de outubro| Edição do dia

Uma discussão entre Paulo Sérgio, que votou e defendeu o execrável candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro, e mestre Moa, militante do PT, foi a desculpa para o abominável assassinato. O assassino confesso, segundo testemunhas, chegou ao bar provocando mestre Moa e declarou voto no líder da extrema-direita, dizendo que "o Brasil precisa se livrar do PT". Depois da discussão, ele teria ido para casa e voltou com uma peixeira, usada no golpe de morte. Paulo Sérgio, que confessou ter atingido as costas e o pescoço do capoeirista, se contradisse ao afirmar que a discussão teve a ver com uma divergência sobre futebol e não com política em entrevista para a imprensa.

Paulo Sérgio também atingiu Germinio Pereira, primo do mestre de capoeira, que tentou defendê-lo do ataque, e foi ferido. Ele foi levado ao Hospital Geral do Estado (HGE). Quando foi encontrado, Paulo já estava com uma mochila com roupas nas costas na intenção de fugir.

Paulo Sérgio, que será indiciado por homicídio e tentativa de homicídio, já tem histórico de intolerância. Em 2009, ameaçou uma criança de 14 anos que pedia esmola com uma tesoura.

O enterro de Moa do Catendê ocorreu ontem, segunda-feira (8), às 16h, no cemitério da Ordem 3ª de São Francisco, na região da Baixa de Quintas. Sua morte chocou não só amigos e parentes, mas também todos que.se colocam contra Bolsonaro e seu reacionarismo. Ao som de uma orquestra de berimbaus, seu enterro foi marcado por essa revolta, também sentida no início do ano com a execução de Marielle Franco, vereadora do RJ que se colocava contra a intervenção federal.

Mestre Moa do Catendê, PRESENTE!

Marielle Franco, PRESENTE!

Nós os vingaremos




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Sociedade

Comentários

Comentar