Mundo Operário

Acidentes de trabalho aumentaram 163,8% em Caxias do Sul!

quinta-feira 28 de julho de 2016| Edição do dia

Aos 52 anos de idade, Antônio Morello é a 12° vítima de acidente de trabalho este ano em Caxias do Sul. Em todo o ano de 2015 foram 8 mortes. Quantos ainda irão morrer até o fim do ano em nome do lucro dos capitalistas? Antônio não tinha sequer equipamentos de segurança. Que tipo de cálculo perverso e macabro ocorre nos escritórios onde indenizar por morte se torna mais barato do que comprar equipamentos para todos e investir em prevenção de acidentes de trabalho?

Com mais de 15 mil demissões no ano passado, muitos operários caxienses estão submetidos a uma intensa jornada de trabalho, além disso, ainda foram pressionados a assinarem acordos salariais com a justificativa de manter seus empregos. Ao mesmo tempo, as mesmas empresas, gigantescas da região, ampliaram seus negócios comprando outras empresas. No primeiro trimestre deste ano os acidentes aumentaram em 163,8%, foram 248 acidentes contra 94 no mesmo período do ano passado (fonte cerest/serra).

Enquanto isso, os sindicatos da região, dominados pelos burocratas do PCdoB, adormecem, agem como se não pudessem fazer nada. Aceitando tudo dos patrões que implantam suas políticas de lucro a qualquer preço. Fábricas simplesmente fecham sem prestar contas aos trabalhadores. Como a Robertshaw, que demitiu 400 trabalhadores de uma vez só no ano passado sem nem sequer uma justificativa aceitável. O sindicato dos metalúrgicos encenou uma pífia luta exigindo as rescisões corretas ao invés de impor uma luta para manter os empregos e exigir a abertura do livro caixa da empresa. Não podemos mais aceitar essa atuação cúmplice dos patrões e, por isso, criminosa das direções sindicais da região! É preciso denunciar e exigir que os sindicatos cumpram com o seu papel, pois todos os acidentes e mortes que ocorreram esse ano e que ainda ocorrerão estão na conta não só dos patrões e das CIPAs, mas também dos sindicatos e do próprio Ministério do Trabalho que não impõem um plano de luta decente para que a crise não seja um massacre aos trabalhadores como está sendo!

PELA PROTEÇÃO DOS EMPREGOS!

ABERTURA DOS LIVROS CAIXA DAS EMPRESAS QUE DEMITEM!

QUE OS RICOS PAGUEM PELA CRISE!




Tópicos relacionados

Acidentes de Trabalho   /    Movimento Operário   /    Caxias do Sul   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar