Sociedade

TJ do Rio atende Flamengo e suspende pensão de famílias dos meninos do Ninho do Urubu

O Tribunal de Justiça (TJ) do Rio de Janeiro julgou procedente hoje (02) o recurso do Flamengo pedindo a suspensão do pagamento de pensão mensal de R$10 mil às famílias das vítimas de incêndio que matou 10 adolescentes em fevereiro de 2019.

quarta-feira 2 de dezembro de 2020| Edição do dia

Foto: reprodução

Com 2 votos a 1, Flamengo tem seu pedido de agravo aceito pelo TJ, e suspensa a pensão paga aos familiares dos adolescentes mortos no incêndio no alojamento do Ninho do Urubu, CT do Flamengo em vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Apesar de a própria Defesa Civil do Rio de Janeiro na época ter declarado que o alojamento não tinha laudo que atestasse condições adequadas para o funcionamento e uso como noticiou a UOL; mesmo com provas de que o flamengo sabia há pelo menos nove meses antes da tragédia que a condição do quadro elétrico atrás do alojamento oferecia “grande risco” de acordo com matéria do G1, os desembargadores acataram a defesa do Flamengo que alegava que não eram atribuições do Ministério Público e da defensoria Pública a defesa das famílias.

A sede de lucro do clube carioca ceifou 10 vidas, 10 adolescentes e seus sonhos por uma miserável atitude do clube de não adequar as instalações do alojamento as normas técnicas que garantiriam sua segurança, deixando com que os garotos vivessem em containers, enjaulados. O clube terminou o ano de 2019 com um faturamento que girou entre 870 milhões e 1 bilhão, e mesmo assim, vem contestando há quase um ano o valor de R$10 mil reais concedidos pela justiça as famílias que tiveram retirados de seu seio jovens de 14 e 15 anos.

Pode interessar: Não esqueceremos: Quem eram os 10 meninos que perderam suas vidas no CT do Flamengo?

Restam às famílias agora somente o pedido de danos morais e coletivos e valores indenizatórios, mas a decisão de hoje pode ter condenado as famílias a derrota judicial no caso de ações que vão por fora de acordos diretos com o Clube deixando nas mãos sujas do Flamengo o direito de barganhar com os familiares que perderam seus jovens de maneira tão brusca e criminosa.




Tópicos relacionados

Flamengo   /    Esportes   /    negras e negros   /    Futebol   /    Sociedade   /    Racismo   /    [email protected]   /    Política

Comentários

Comentar