Sociedade

SAÚDE MENTAL

Sem salários e sem luz, CAPSad Paulo da Portela resiste aos ataques contra a saúde no Rio

sábado 2 de setembro| Edição do dia

Reproduzimos abaixo a nota da equipe do CAPSad III Paulo da Portela, a equipe está sem salários e teve a luz cortada, mas continuam atendendo aos necessitados:

A equipe do CAPS ad III Paulo da Portela vem a público informar a população que o dispositivo continua em funcionamento, apesar do não pagamento de nossos salários, desde julho deste ano e o corte de luz, ocorrido hoje, dia 01 de setembro de 2017, enquanto os trabalhadores da saúde desta cidade lotavam as galerias da Câmara dos Vereadores a fim de participar de um Debate Público, em defesa do SUS.

Não fecharemos as portas! Continuamos recebendo diariamente todos aqueles que procuram o nosso serviço pela primeira vez e seguimos atendendo aqueles já cadastrados.

Nossa energia reside em nosso comprometimento com nosso mandato, nossa força de trabalho, nossa capacidade de atuar em rede e nossa criatividade, tão solicitada neste difícil dia a dia que é o de nossa prática.

Na firme decisão de não deixar os cidadãos que se encontram sob nossos cuidados, no acolhimento noturno, desassistidos, nem permitir que as medicações perecíveis se deteriorem, estamos levando pacientes, colchões, remédios e capacidade de trabalho para outras unidades em que poderemos contar com melhores condições e parcerias.




Tópicos relacionados

Saúde Mental   /    Sociedade   /    Saúde   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar