RACISMO NA BAHIA

Segurança de shopping tenta impedir que criança coma um prato de comida

Na última segunda-feira um incidente ocorrido em Salvador (BA) ganhou repercussão nas redes sociais. Trata-se de um segurança de um shopping que impediu que um jovem comprasse almoço para uma criança que vendia chicletes. Mais um caso que não consegue esconder o racismo por debaixo dos panos.

quarta-feira 13 de junho| Edição do dia

A criança pediu um almoço a um jovem que estava na praça de alimentação do shopping. O segurança, percebendo o pedido, tentou impedir a situação, que gerou revolta entre alguns clientes. A cena foi gravada por uma cliente do restaurante e o vídeo viraliza nas redes sociais.

Assista ao vídeo aqui.

O "capitalismo que deu certo" é esse em que uma criança com fome tem um prato de comida mesmo pago negado. E isso não é um caso restrito àquele segurança ou àquele restaurante. É o retrato do tratamento aos jovens negros. Quando os jovens negros exigem por educação, saúde, moradia, emprego ou justiça eles também são recebidos com a repressão e o silenciamento. Esse caso em que uma criança não pode comer um prato de comida é apenas mais uma evidência de que essa sociedade apodreceu.
É exatamente isso o que o capitalismo reserva aos negros e aos jovens: um futuro de absoluta miséria e impossibilidades. Isso não é nada menos que mais uma demonstração do racismo estrutural que perpetua as péssimas condições de vida das massas jovens e proletárias.

O Esquerda Diário repudia a atitude do segurança e as justificativas fajutas apontadas pela empresa. Esse tipo de atitude tem nome: é racismo. E é contra ele que devemos nos levantar todos os dias, junto dos setores explorados e oprimidos contra essa sociedade capitalista que há muito apodreceu e precisa ser superada.




Tópicos relacionados

Juventude    /    Bahia   /    Racismo

Comentários

Comentar